PSD/Fig. da Foz proõe que quota da sardinha em 2019 se fixe em 15.425 toneladas, a repartir por Portugal e Espanha




O vereador do PSD Ricardo Silva que já tinha em Maio em reunião de Câmara questionado o Presidente sobre  «as diligências que foram feitas pela Câmara Municipal” , relativo à quota da Pesca da Sardinha para 2019»



Para a qual o edil figueirense (segundo nota de imprensa social-democrata), respondeu: “Tenho estado com os pescadores e armadores e todos pensamos que é fundamental preservar os stocks Sardinha” “O PSD é apologista da Cigarra, enquanto o PS, armadores e pescadores estão do lado da Formiga” 

Segundo a mesma nota a «Comunicação Social divulgou a 3 de Junho no inicio da campanha da Sardinha, os Armadores e Pescadores defenderam que a quota venha a subir para as 16 mil toneladas». Na recente visita da Ministra do Mar à Figueira da Foz, anunciou que a quota poderá “Aumentar ligeiramente”. 

Acrescenta ainda o mesmo comunicado que «para o PSD da Figueira da Foz, a Pesca da Sardinha, tem um elevado impacto a nível económico, cultural e social. Os Pescadores e Armadores são sucessivamente penalizados com tantos cortes e restrições na entrada da Barra do Porto da Figueira da Foz. A sustentabilidade económica e social do setor está em causa, porque as empresas podem ficar numa situação de rotura». 

O PSD da Figueira da Foz propõe o seguinte: «Que Câmara Municipal da Figueira da Foz, escreva aos diversos organismos que tutelam o setor das pescas, que a quota da sardinha em 2019 se fixe em 15.425 toneladas, a repartir por Portugal e Espanha. O valor sugerido corresponde a 10% da estimativa de Stock existente, fixada em 154.254 toneladas no último parecer do ICES para 2019. Este documento deverá ser submetido à votação na próxima reunião de Câmara».

Publicar um comentário

0 Comentários