5 de setembro de 2017

«Desde o encerramento da maternidade já nasceram 38 crianças em ambulâncias a caminho de Coimbra»: Miguel Mattos Chaves em reunião com AJFF




POLÍTICA


Realizou-se no dia 5 de Setembro de 2017 uma reunião entre AJFF (Associação Juvenil da Figueira da Foz) e o candidato pela coligação FAZER DIFERENTE (CDS-PP.PPM) Miguel Mattos Chaves onde se discutiram as propostas para o mandato a que se candidata, em mais uma "Ronda Autárquica".

Abordaram-se vários temas como a educação e juventude, emprego, saúde e a mobilidade. Para a educação e juventude o candidato defendeu ser «fundamental o papel da CMFF para incentivar a abertura e fixação de estabelecimentos de Ensino Superior, como já existiram no passado, bem como outras instituições de formação técnica especializada de forma a que os jovens Figueirenses não tenham que sair da Figueira para ter acesso a este tipo de formação». 

Realça ainda que esta seria «uma das formas de atrair mais jovens para o concelho. Aliado a este novo Polo de Ensino fomentar o Programa Erasmus como forma de intercâmbio de jovens. E para uma melhor qualidade do ensino, defende também o intercâmbio de professores».

Em relação ao emprego, Miguel Mattos Chaves acredita que «é necessário atrair a indústria como principal empregador. É necessário criar um sistema de incentivos à fixação e criação de indústria no concelho. Ter jovens qualificados é um dos melhores atractivos que se pode proporcionar para a actividade industrial, desta forma seria possível reduzir muito o desemprego jovem». 

Defende ainda que «apesar da melhor formação estas empresas também necessitam de trabalhadores com experiência para “orientarem” os mais jovens e menos experientes. Esta medida resolvia assim também o problema do desemprego de longa duração para pessoas com mais idade».

No que toca à saúde, o candidato estabelece como prioridade «dotar o Hospital Distrital da Figueira da Foz com um serviço de maternidade/apoio aos partos, pois desde o encerramento deste serviço já nasceram 38 crianças em ambulâncias a caminho de Coimbra». 

Outras iniciativas passam pela «criação de um serviço de Psicogeriatria para apoiar a população cada vez mais envelhecida do concelho». Propõe também «um serviço de comparticipação de medicamentos para a 3.ª idade, bem como o apoio domiciliário, em parceria com IPSS e outros, que permitam envelhecer de forma “útil” em casa e não em lares, que apelida de depósitos de de velhos».

Na mobilidade, Mattos Chaves pretende «renegociar toda a rede de transportes, aumentando assim a mobilidade dentro da cidade, bem como entre as freguesias e a cidade. Outro dos seus pontos programáticos contempla a extinção dos parquímetros no concelho. Defende que os habitantes não têm que pagar pela construção dos parques e posteriormente ainda ter que pagar pela sua utilização, no que considera um roubo aos Contribuintes».



Como nota final, Miguel Mattos Chaves realça que «não irá fazer falsas promessas, que tudo o que o seu programa contempla é fazível e com um custo mínimo para os contribuintes». Defende que a Câmara serve para «servir a população e facilitar a sua vida, e não para extorquir e esbanjar o dinheiro dos contribuintes». 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto