Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

4 de junho de 2019

Assembleia Figueirense recebe Celebração do Dia Nacional das Coletividades






O Município da Figueira da Foz, a Associação de Coletividades do Concelho da Figueira da Foz (ACCFF) e Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, associaram-se para celebrar o Dia Nacional das Coletividades, numa cerimónia que se realizou na passada sexta-feira, 31 de maio, pelas 19h00, na Assembleia Figueirense, e que marcou também o início de um ciclo de conferências destinado a “assinalar o forte contributo que o movimento associativo deu à conquista da Democracia em Portugal”. A conferência inaugural teve como tema a “Relação de cooperação entre o poder autárquico e o poder associativo”. A próxima realizar-se-á no Porto, a 15 de junho, e terceira e última em Lisboa, a 13 de julho. O presidente da autarquia, Carlos Monteiro, considerou que “existe uma preocupação em apoiar, nunca querendo ocupar o espaço do associativismo”, fez ainda nota que com a colaboração que a Associação das Coletividades do concelho da Figueira da Foz tem mantido com a Câmara Municipal para resolver problemas, referindo nomeadamente que através dessa parceria foi possível minorar a questão da ausência de ensino de acordeão para o folclore, referindo que “o 1 acordeão é um instrumento de grande importância para a nossa etnografia, e como tal, de maior relevância na cultura Portuguesa”, frisando a preocupação na preservação das tradições e na manutenção da matriz identitária do país. António Rafael, presidente da ACCFF, reconheceu o apoio dado às coletividades do concelho e salientou que a associação que dirige “já é uma referência nacional na promoção da atividade associativa, contando com 18 anos dados à causa associativa”. O ponto alto das comemorações foi a entrega, a dirigentes e ativistas associativos que se destacaram pela sua atividade em prol da comunidade, de quatro distinções. Foram homenageados com o Prémio de Valor e Mérito Associativo, Eduardo Manuel Abreu Moço, do Grupo Recreativo Quiaense, Angelino Mendes Esteves Pardal da : Sociedade Instrução e Recreio de Lares, Francisco Lopes de Carvalho, presidente de Câmara de Penalva do Castelo e Carlos Monteiro, Presidente da Câmara da Figueira da Foz, que agradeceu a distinção e salientou que a colaboração com as coletividades do concelho “não seria possível sem a dedicação de todos os colaboradores da Câmara Municipal da Figueira da Foz No final da sessão intervieram o vereador Miguel Pereira, que salientou, a disponibilização dos serviços de dois juristas às associações do concelho, para regularizarem o seu registo de beneficiário efetivo dos dirigentes associativos, e também os apoios financeiros à atividade regular, ao fomento à formação musical (Escolas de música e Bandas Filarmónicas),  ao desenvolvimento de ensino do instrumento acordeão (Ranchos folclóricos e etnográficos e Grupos de cantares através de protocolo com a ACCFF ), à formação de dirigentes e colaboradores das coletividades e ainda a solidariedade e esforço do Município no apoio financeiro às associações/coletividades no âmbito dos danos causados pelo furacão Leslie. O Presidente da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura Recreio e Desporto, Augusto Flor, foi o último a intervir, perspetivando os principais desafios que se colocam ao movimento associativo, apelando a um trabalho colaborativo entre gerações e entidades públicas e privadas. Deixou ainda um “reconhecimento e homenagem à Câmara Municipal da Figueira da Foz por tudo o que tem feito em parceria com a Associação de Coletividades e principalmente por proporcionar esta celebração”. 1 Foi depois aberto espaço para debate com perguntas e respostas dadas pelos oradores da conferência. O encerramento das celebrações contou com a participação de acordeonistas oriundos do movimento associativo do concelho figueirense e a atuação de João Palma, campeão Mundial de Acordeão 2018.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Mais recentes em destaque

Direitos de Autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.

Copyright © Foz ao Minuto