22º Aniversário da Associação Viver em Alegria

 



A Associação Viver em Alegria celebra hoje, dia 28 de janeiro, 22 anos de trabalho a favor da comunidade, nomeadamente, junto das famílias mais carenciadas e da população sénior. 

Através de valências como o Centro de Apoio à Vida Dra. Natércia Crisanto (CAV), Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP) e Universidade Sénior ou dos seus mais diversos projetos, como, a Distribuição Alimentar, Banco da Maternidade e da Criança e as Hortas Comunitárias, apoia mais de 400 agregados familiares. 


«Comemorar 22 anos de uma instituição é algo que, de facto, merece ser celebrado por uma comunidade. Um bem-haja a todos os que em 1999 se reuniram, se envolveram e lançaram as bases para tornar esta Associação uma realidade! A Associação Viver em Alegria nasceu de uma necessidade e de um sonho. A necessidade de dar uma resposta capaz, de qualidade e proximidade junto das famílias e seniores da sua comunidade, nas diversas respostas sociais e projetos que desenvolve, mas também do sonho de contribuir para uma sociedade mais solidária e ativa localmente» refere a direção  da Associação através de comunicado.

«A Instituição segue assim o seu trabalho, agora mais do que nunca, pois os tempos atuais não se compadecem com paragens» acrescenta ainda a mesma Associação.

No âmbito social, através do CAV e CAFAP, a Instituição tem registado um aumento de encaminhamentos, acompanhando um total de 142 famílias, não só no concelho da Figueira da Foz, mas também em Mira, Cantanhede e Montemor-o-Velho, desenvolvendo uma intervenção no âmbito da Educação Parental, apoio Psicológico, apoio Psicossocial, Mediação Familiar e Convívios Supervisionados entre pais e filhos. Através do Banco da Maternidade e da Criança (projeto BPI), Banco Alimentar Contra a Fome, e, mais recentemente, do Programa Figueira Vale Mais (Município), apoiando crianças e famílias, com vista a minorar dificuldades socioeconómicas, agravadas pela pandemia, alcançando um total atual de cerca de 150 famílias. 


 No próximo semestre, a iniciar a 1 de março, manter-se-á o atual sistema, estando a Direção atenta ao evoluir da situação e podendo regressar a aulas presenciais, se as condições sanitárias o permitirem. Não serão cobradas propinas no 2º semestre aos atuais alunos. As inscrições decorrerão no período de 17 a 28 de fevereiro, via e-mail ou telefonicamente. As obras relativas às novas instalações, localizadas no Mercado Municipal, já se iniciaram, prevendo-se que já aí funcionem as aulas do próximo ano letivo de 2021/2022, a iniciar em outubro. 

A Associação encontra-se neste momento, a desenvolver um projeto no âmbito da Educação Parental, “Novas Trajetórias para a Parentalidade”, fruto de termos sido uma das instituições vencedoras do Prémio BPI “la caixa” – Infância 2020. 

Enviar um comentário

0 Comentários