Município da Figueira da Foz reforça investimento na Inclusão Social e Emprego para o Concelho

 




O Município da Figueira da Foz procedeu na manhã de ontem, terça-feira, à apresentação e assinatura de dois protocolos de Investimento Social, aprovados no âmbito do Programa Portugal Inovação Social. Os projetos - “SMS - Sucesso, Mente e Saúde” e “Microninho ISI - Incubadora Social e de Inovação da Figueira da Foz” foram aprovados para este território, no domínio específico da Inclusão Social e Emprego, na sequência de candidaturas apresentadas pela Autarquia. “Não é possível termos uma sociedade próspera e produtiva se as pessoas não forem felizes. O Município acompanha e reconhece a importância do empreendedorismo e da inovação social”, avançou o presidente da Autarquia, Carlos Monteiro, esclarecendo que a assinatura daqueles protocolos é motivo de orgulho para quem se dedica às áreas de prevenção e estimulação social. O edil afirmou ainda que, dada a situação pandémica que nos encontramos a atravessar “urge impulsionar a sociedade para o desenvolvimento de um modelo de ajuda mais humano, mais centrado nas pessoas e no planeta e mais focado na criação de valor para a sociedade onde vivemos”. Já o presidente da Estrutura de Missão Portugal Inovação Social, Filipe Almeida, congratulou o Município por apostar em projetos que pretendem dar a todos melhores formas de viver, auxiliando-os em resolver problemas do desígnio social. Paula Matos, da Faculdade de Psicologia e de Ciência da Educação da Universidade de Coimbra, foi quem usou da palavra para apresentar o projeto “SMS em Rede - Sucesso, Mente e Saúde para todos”, tendo explicado que visa promover a saúde mental e o bem-estar psicológico e social dos adolescentes e prevenir problemas de saúde mental e de perturbações como a depressão, através dos programas de prevenção SMS Jovens e SMS Educadores em comunidade escolar. Os destinatários vão ser os alunos do 3º CEB da EB 2,3 Pintor Mário Augusto e a Escola Secundária com 3º CEB Cristina Torres (Agrupamento de Escolas Figueira Norte), bem como os encarregados de educação e comunidade escolar. Paula Matos acrescentou ainda que a prevenção da depressão na adolescência, é o foco prioritário do projeto SMS, uma vez que este problema acarreta graves consequências emocionais e cognitivas e causa prejuízos nas áreas académica, social e familiar. Para apresentar o projeto “Microninho ISI - Incubadora Social e de Inovação da Figueira da Foz” usou da palavra Liliana Simões, da Associação de Desenvolvimento Social e Cultural dos Cinco Lugares, dando a conhecer que o objetivo passa por criar e ativar um sistema que apoie as pessoas que se encontrem numa situação potencial ou de efetiva exclusão social. São destinatários deste projeto, 300 agregados familiares em situação de desemprego ou com fragilidade económica e social. O protocolo do projeto SMS em Rede foi assinado pelo presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro e pela vice-reitora da Universidade de Coimbra, Cláudia Cavadas. Por sua vez, o protocolo do projeto “Microninho ISI”, contou com uma nova assinatura do presidente da Autarquia, do presidente e vogal da Direção da Incubadora de Empresas da Figueira da Foz, Nuno Lopes e Vitória Abreu, do presidente da Direção da Associação de Desenvolvimento Social e Cultural dos Cinco Lugares, António Marçal e do presidente da Direção da Associação das Coletividades do Concelho da Figueira da Foz, António Rafael.

Publicar um comentário

0 Comentários