Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

26 de novembro de 2019

José Rodrigues dos Santos, “um nome que há muito desejávamos receber nesta nossa iniciativa cultural”






O projeto de promoção e incentivo à leitura «5as de Leitura», que iniciou no passado mês de setembro a sua 10ª temporada, recebeu no passado domingo, 24 de novembro, pelas 16h30, no auditório municipal – quase esgotado, o escritor e jornalista José Rodrigues dos Santos, que veio apresentar o seu mais recente romance «Imortal», o vigésimo da sua carreira do escritor, e o qual mostra como a ciência está perto do seu maior feito: Acabar com a Morte como viver para sempre. Coube à vereadora Diana Rodrigues dar início sessão, e a uma tarde de conversa “certamente inesquecível para todos”. 

A autarca agradeceu a presença de José Rodrigues dos Santos nas «5as de Leitura» e a sua disponibilidade para conversar sobre o seu livro, as suas obras, sobre literatura. José Rodrigues dos Santos é “um nome que há muito desejávamos receber nesta nossa iniciativa cultural”, salientou Diana Rodrigues que referiu ainda tratar-se do nome mais importante do panorama literário nacional atual, “um dos autores mais valorizados” e uma “presença quase diária na nossa vida, há já largos anos, enquanto jornalista”.A vereadora, que considerou que o escritor dispensava apresentações, efetuou, no entanto, uma breve apresentação da sua biografia e referiu, a propósito das suas obras e em particular de «Imortal», que é um livro que “apresenta assuntos controversos e atuais e é um convite à reflexão”. José Rodrigues dos Santos, revelou-se um orador cativante e bem-humorado. Abordou várias questões relacionadas com a arte em geral e a sua escrita, nomeadamente a escolha dos temas para as suas obras, bem como sobre lacunas que foi evidenciando ao longo dos anos na literatura portuguesa, como o facto de não termos obras que abordem os grandes eventos da História de Portugal. O escritor deu como exemplo a sua obra “A Filha do Capitão”, que na sua ótica veio preencher o vazio da não existência de romances sobre a presença portuguesa na I Grande Guerra, “um evento traumatizante”. A finalizar a sessão, a vereadora Diana Rodrigues agradeceu ao escritor o seu “compromisso com o leitor, com a pessoas a quem informa e a quem passa o seu conhecimento”.


Sem comentários:

Enviar um comentário

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

Mais recentes em destaque

Direitos de Autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.

Copyright © Foz ao Minuto