Montemor-o-Velho: VirtuALL aposta na inovação para ter seniores ativos





Sempre sorridente e com movimentos certos, mas com uma atenção redobrada para coordenar o uso em simultâneo dos braços e das pernas, Manuela Costa conseguiu apanhar 22 cachos de uva, dar 59 passos e “fazer” 13 litros de vinho. O jogo interativo foi um dos exemplos daquilo que os seniores do concelho vão poder encontrar e usufruir no projeto VirtuALL apresentado, no dia 24 de outubro, em Montemor-o-Velho.
Na sessão de apresentação do projeto aos seniores montemorenses, o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, perante um Salão Nobre lotado, referiu: “Este projeto visa fazer-vos desassossegar e obrigar-vos a rir, a brincar, a fazer exercício e a estimular algumas das faculdades que vão perdendo com o tempo”.
Ao dar nota da “intenção de continuar a proporcionar aos seniores um conjunto de novas vivências e experiências” e de que são exemplos o Cartão Sénior e o programa de atividade física Seniores em Movimento, o edil montemorense sublinhou que o VirtuALL “é um projeto sério e com fins terapêuticos” e avançou que o “projeto inovador” coordenado pela AD ELO - Associação de Desenvolvimento Local da Bairrada ao Mondego vai ser complementado, no futuro, com outros equipamentos disponibilizados pelo Município de Montemor-o-Velho.
No momento, Emílio Torrão destacou ainda o papel da AD ELO. “Os agentes de desenvolvimento local são muito importantes para que estes projetos possam acontecer. Têm um papel importante do desenvolvimento, em proximidade, das comunidades”.
Ao explicar o caráter inovador do projeto que foi buscar inspiração à tecnologia mais recente na área da geriatria desenvolvida no contexto europeu, António Santos, diretor executivo da AD ELO, referiu: “Os municípios envolvidos têm um papel determinante na implementação do projeto que pretende ter abordagens diferentes e que sejam apelativas e motivadoras para os seniores participarem”.
“A prevenção da doença e a promoção da saúde e da qualidade de vida estão na base de trabalho que a equipa multidisciplinar, constituída por três elementos, vai desenvolver”, disse.
O projeto VirtuALL é coordenado pela AD ELO e conta com a parceria dos municípios da sua área de influência (Cantanhede, Montemor-o-Velho, Mealhada, Penacova, Figueira da Foz e Mira), sendo cofinanciado pela União Europeia, através do Fundo Social Europeu, no âmbito de uma candidatura efetuada ao Portugal Inovação Social.
Recorda-se que o projeto tem a duração de 30 meses e prevê a existência de uma sala, em cada município participante, preparada para o desenvolvimento das atividades promotoras da saúde e de um envelhecimento mais saudável, recorrendo ao uso de tecnologia e de boas práticas geriátricas.

Publicar um comentário

0 Comentários