Secretária Estado Adjunta e da Educação visitou EB 2,3 Dr. Santos Bessa - Carapinheira



Hoje, dia 22 de outubro, a secretária Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, esteve na EB 2,3 Dr. Santos Bessa, na Carapinheira, para ver ao pormenor os estragos provocados pela tempestade Leslie e para deixar garantias que as obras vão ser efetuadas.
Com uma estimativa de obras no valor de meio milhão de euros para a escola da Carapinheira, a governante referiu: “Esta é a escola que temos referenciada como um dos estabelecimentos mais danificados pelo temporal”.


No momento, Alexandra Leitão, ao lembrar que “vão ser feitas também melhorias no estabelecimento”,  avançou que quando for removido o fibrocimento e um dos pavilhões da escola estiver operacional vai ser possível começar a trazer de volta os alunos que se encontram a ter aulas na escola sede do AEMOV – Agrupamento de Escolas de Montemor-o-Velho.

À margem da visita, Rui Santos, adjunto do presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, sublinhou: “Esta é uma situação que estamos a acompanhar em proximidade. Queremos que seja resolvida com a maior brevidade possível e, de momento, o município de Montemor-o-Velho está a assegurar o transporte dos alunos”.


De igual modo, António Joaquim, diretor do AEMOV, mostrando-se confiante, disse: “Sentimo-nos acompanhados pelo Ministério da Educação e com a sua disponibilidade demonstrada para resolver as situações”.


Recorda-se que a Secretária Estado Adjunta e da Educação, acompanhada de Manuela Faria, diretora-geral da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, e de Cristina Oliveira, delegada regional de Educação do Centro, visitou escolas nos concelhos de Soure, Montemor-o-Velho e Figueira da Foz que, após a passagem da tempestade, ficaram danificadas e com uma estimativa inicial de danos na ordem de 1,5 a 2 milhões de euros.

Publicar um comentário

0 Comentários