Atlético Clube Montemorense com Vestido de Chita Solidário



O largo do Mercado Municipal, em Montemor-o-Velho, no passado dia 15 de setembro, encheu-se de brilho, criatividade, animação e solidariedade com o Concurso do Vestido de Chita do ACM – Atlético Clube Montemorense.


Pelo palco desfilaram 23 modelos (14 extraconcurso e 9 a concurso - em representação de associações, Juntas de Freguesias empresas do concelho), num momento cheio de brilho, sorrisos e alegria contagiando o muito público presente.
O presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, acompanhado do vice-presidente, José Veríssimo, fez questão de marcar presença e de desejar os maiores sucessos às participantes.
Ao regozijar-se “pelo reinventar do conceito e de uma tradição que durante muitos anos esteve a cargo do Atlético”, Emílio Torrão recordou: “Sou da vila de Montemor e vivenciei no passado a euforia do que era o vestido de chita, por exemplo, nas festas concelhias. Neste sentido, só posso considerar uma brilhante iniciativa do Atlético”.
“Era um dia muito esperado pelas pessoas e, por isso, ver que a iniciativa está a ser animada pelos mais jovens dá boas perspetivas e é um bom sinal que a tradição está viva e que se vai manter”, reforçou.
De igual modo, Filipe Carraco, presidente da direção do ACM, reforçou: “Foi um desafio para os órgãos dirigentes a reedição de um evento que teve um grande sucesso há mais de 20 anos e que teve em 2006 a sua última edição”.
Confiante no sucesso da iniciativa, o dirigente esclareceu: “No plano cultural, este era um dos maiores eventos que o Atlético tinha organizado na sua história e fazia sentido voltar a testar o formato. Este é também um evento solidário para angariação de fundos para o clube”.
O júri, constituído por Aida Marques (modista), Manuela Cordeiro (cabeleireira) e Brunha Cacho (vencedora da última edição realizada em 2006), após a difícil tarefa de escolher os melhores modelos da edição de 2018, atribuiu o 1º lugar a Fabiana Cadima, em representação da ACDRS de Quinhendros, o 2º lugar a Ana Carolina Costa, da Santa Casa da Misericórdia de Pereira e o 3º lugar a Bárbara Laranjeiro, do Rancho Folclórico da Carapinheira.
O galardão de Miss Fotogenia foi entregue a Fabiana Cadima, da ACDRS de Quinhendros, e Bárbara Costa, em representação da Roupamor, conquistou o prémio de Miss Simpatia.
Recorda-se que o concurso vestido de chita se iniciou em 1981 pela mão de elementos da comissão de carnaval e, após algumas edições, a organização ficou a cargo do ACM. Na sequência da situação diretiva do clube, o evento teve alguns interregnos e a última edição realizou-se em 2006.
Em 2018, o concurso vestido de chita regressou integrado nas comemorações dos 80 anos do ACM.

Publicar um comentário

0 Comentários