Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

11 de agosto de 2018

António Augusto Menano apresentou “Mantimentos para a Sobrevivência” na Biblioteca Municipal





LITERATURA

O poeta, escritor, pintor e homem das Artes, António Augusto Menano, apresentou esta quinta feira, na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, o seu mais recente livro,  “Mantimentos para a Sobrevivência”. Editado pela MinervaCoimbra, representada no evento por Isabel Garcia,  “Mantimentos para a Sobrevivência” contém textos poéticos escritos entre a década de 60 do século passado e o ano de 2014, numa selecção e organização do filósofo e amigo do autor, António Pedro Pita, a quem coube a apresentação e contextualização da obra. 


Numa sala repleta de apreciadores das criações artísticas de António Menano, o presidente da Autarquia, João Ataíde, afirmou ser «um gosto lê-lo» e enalteceu o percurso cívico do autor, considerando-o «uma referência na Cultura, um homem coerente, dedicado ao serviço público apesar dos seus múltiplos afazeres e com um grande carinho pela Figueira da Foz».

António Pedro Pita traçou o esboço do «poeta pintor», avançando que seria a sua aventura pelas artes plásticas que, mais tarde, haveria de libertá-lo na escrita. «Este é um livro só aparentemente breve, que depois de abre em ciclos, em camadas, em caminhos», alertou o filósofo. A sobrevivência, «tema antigo na poesia de António Augusto Menano», seja a propósito de um encontro com a finitude humana numa cama de hospital ou do confronto com a inexorável passagem do tempo, tem no livro uma dimensão distinta, «de sobre vivência, de recolha de mantimentos, ou munições, para lidar com o excesso de vivências», afirmou António Pedro Pita. 

Isabel Garcia anunciou, no decurso da sessão literária, que estão já na forja outros livros de António Augusto Menano, com selecção e organização de inéditos por António Pedro Pita, sendo o primeiro, «Mundandar», uma incursão pela escrita de viagem do antigo vereador da Câmara Municipal da Figueira da Foz (1982/88), com mais de 50 anos de atividade poética e distinguido com diversos prémios nacionais. António Augusto Menano foi distinguido com a Medalha de Prata Dourada da Cultura da Câmara Municipal da Figueira da Foz em 2011.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.



FotografiaLDA

Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto