Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

FotografiaLDA

FotografiaLDA

9 de julho de 2018

Montemor-o-Velho: Santo Varão com mais folclore e etnografia


MONTEMOR-O-VELHO




O XX Festival Internacional de Folclore do Rancho Folclórico do Centro Beira Mondego (RFCBM) - Santo Varão voltou a surpreender e a deslumbrar o muito público presente junto ao adro da Igreja Matriz de Santo Varão, no dia 7 de Julho.



Subordinado ao tema “O Povo que vive no Rio…Ou o Rio que vive no Povo”, Pedro Santos, coordenador do RFCBM, no decorrer da sessão de boas-vindas, que se realizou no Centro Cultural de Santo Varão, ao referir que “o evento tem como propósito servir a comunidade, respeitar a memória individual e a memória coletiva da freguesia”, reforçou: “O RFCBM não realiza apenas um festival de folclore, realiza o festival com folclore e etnografia”.
Assim, antes da entrega de lembranças aos grupos e entidades presentes, Maria Cordeiro, carinhosamente tratada por Bia, elemento do RFCBM, sob os pressupostos de uma análise feita com base uma perspetiva feminina e de que “a história não é feita só de reis e rainhas, mas também pelas pessoas que andam nos campos”, revelou algumas memórias ligadas ao rio Mondego até à década de 60 do século passado e a sua ligação às vivências de Santo Varão.



Na ocasião, a vereadora Paula Rama felicitou o Centro Beira Mondego e o RFCBM pela realização de “mais um evento cultural de excelência”, deixou elogios à direção do CBM, em particular à presidente Rosa Simões, “por todo o trabalho que faz na instituição” e sublinhou: “Obrigado por nos terem convidado a estar convosco nesta comemoração e, da nossa parte, tudo faremos para continuar a colaborar. Podem contar connosco”.
Após a recriação de diversos momentos ligados ao Mondego e da sua evolução que acompanhou e transformou, igualmente, a vida das populações, o XX Festival Internacional de Folclore ficou concluído com as atuações do Rancho Folclórico do Centro Beira Mondego - Santo Varão, do Rancho Folclórico da Mãe d´Água de Bragança – Bragança, do Rancho Folclórico Santa Maria da Touguinha - Vila do Conde, do Grupo Folclórico Danças e Cantares do Minho – Lisboa e do Zeplén Folk Group – Hungria.
Durante a tarde, decorreu ainda uma animada Oficina de Dança na qual algumas formações participantes ensinaram as suas danças e os seus cantares.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Anuncie AQUI

Principais destaques da semana

Copyright © Foz ao Minuto