Anuncie AQUI

9 de fevereiro de 2018

Miguel Angelo no Museu Fora D’Horas: «Faz falta alguém que faça das canções coração»




MÚSICA


A edição de Fevereiro do  Museu Fora D’Horas, ciclo promovido pela Câmara Municipal da Figueira da Foz e dinamizado por Nuno Furet, da AzimuTTE Zero- Aventura e Rumos 4x4, teve como convidado o músico,  cantor, compositor e letrista Miguel Ângelo.




Apresentado pelo Presidente da Autarquia, João Ataíde, como um ícone de uma geração que viu crescer a força da música portuguesa, o ex-vocalista dos Delfins recordou, com orgulho mas sem saudosismo, os 25 anos em que integrou o projecto musical extinto em 2009. «Canto os êxitos dos Delfins com muito orgulho», garantiu. 

Ainda assim, foi «Precioso» o tema, já da sua carreira a solo, com que abriu o espaço musical da noite. Seguiram-se outros êxitos, de «Aquele Inverno», dos Delfins, a «O vento mudou», versão delfiniana do tema de Eduardo Nascimento. 

«Talvez ainda tenha uma surpresa com ele para vos apresentar até ao final do ano», revelou. A preparar um novo trabalho discográfico durante 2018, Miguel Angelo levantou o véu sobre a sua inspiração: «certos livros e certos autores, alguns que já não lia desde jovem e que estou a revisitar», explicou. Antes desse lançamento, Miguel Angelo vai também regressar ao universo do Festival da Canção, como letrista e compositor de um tema que será interpretado pela cantora Dora. 

«Não é para ganhar, é para celebrar a música portuguesa», afirmou. Miguel Angelo considera que, no actual panorama musical, «está a privilegiar-se o ritmo sobre a mensagem, mas chegará o tempo em que será necessário um novo Bob Marley», ilustrou. 

«Faz falta alguém que faça das canções coração», acrescentou, ao longo da conversa em que recordou, também, os concertos de abertura de nomes como Simply Red ou Tina Turner. «O primeiro correu mal, cortaram-nos o som e tudo», partilhou. 

«No da Tina Turner esforçámos-nos para travar amizade com os técnicos, levámos vinho do Porto e tínhamos Sagres nos camarins, enquanto eles só tinham água e colas… correu muito bem», contou, sorridente.

Em Março, dia 14, há mais Museu Fora D’Horas, no Museu Municipal Santos Rocha, com Ana Bacalhau.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Anuncio

Anuncio
Copyright © fozaominuto