18 de julho de 2017

Monumentos esquecidos: Mosteiro de Seiça em destaque





PATRIMÓNIO
Joel Perpétuo

A conceituada revista Vortex Mag fez uma lista de 12 monumentos portugueses em ruínas que foram abandonados, com o nome de «Portugal Esquecido». Um dos monumentos dessa lista, é o Mosteiro de Santa Maria de Seiça(também conhecido por Convento de Seiça), situado na freguesia do Paião.

«De fundação lendária, deste edifício monástico, doado no século XII por D. Sancho I à Ordem de Cister, sob patrocínio do Mosteiro de Alcobaça e sob invocação de Sana Maria, conforme uso em todos os mosteiros da Ordem, não resta mais do que uma imponente e impressionante ruína». Assim é descrita a fundação do Convento.

«Este complexo monástico cisterciense, localizado junto à ribeira de Seiça, foi fundado na reorganização territorial e social das povoações do estuário do Mondego, pela introdução dos seus avançados conhecimentos de técnicas agrícolas.

Com a extinção das Ordens Religiosas, em 1834, o conjunto arquitectónico foi apropriado pelo Estado, tendo posteriormente sido entregue à Junta de Paróquia de Nossa Senhora do Ó Paião a Igreja e Sacristia do Mosteiro de Santa Maria de Seiça, através de Carta de Lei de 22 de Fevereiro de 1861, emitida por D. Pedro V.

Em 1895 a Junta de Paróquia vendeu o Mosteiro de Seiça a particulares e em 1911 o Mosteiro foi vendido novamente. O seu riquíssimo recheio há muito que foi reaproveitado por outras igrejas e capelas do Concelho. A Grande chaminé que o ladeia, testemunha também o seu reaproveitamento enquanto unidade fabril de descasque de arroz, durante o século XIX, o serve hoje como local de vigia das cegonhas que guardam o silêncio e quietude deste local». Elucidou-nos o artigo sobre este convento.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto