17 de maio de 2017

Crónica de Quarta: Magias à l'Portugal






CRÓNICA DE QUARTA

Quando naquela manhã de domingo, ainda de ressaca do dia 13 de Maio, aquando apoteose de prémios que choveram em Portugal (isto do Benfica ser campeão ainda não é motivo de festa; quem celebra o Penta sabe o que é ser campeão) abro a primeira página do jornal Público. Aquele arrepio na espinha, aqueles "termeliques" na alma. Salazar, com toda a certeza, deu uma volta na campa com tamanha alegria. Os três "F"s marcaram o dia de ontem. Em Fátima estiveram todos os órgãos de comunicação social e o Papa, o clube do seu coração (nunca do meu) sagrou-se campeão nacional e, Salvador Sobral ganhou o Festival, ainda que sem fado. Assim, Futebol, Fátima e Fado escreveu Portugal novamente nas suas primeiras páginas. O que é certo é que Salazar voltou novamente a dar uma volta na "cama" para, desta vez, dormir com pesadelos. Isto de o Goucha já ter andado por Fátima a mostrar os caminhos de "fé" de cada pessoa e a "Tininha" andar de mota e a correr atrás do Papa puseram em alvoroço qualquer católico ou pagão, mas, para espanto de todos, vem o Goucha dizer que, "A ignorância e o medo sempre criaram Deuses". Desabafo este quando falava do milagre de Fátima.

Novamente penso. Que "raio" de palhaçada esteve a fazer em Fátima? Se não acredita em "nada disto" e, ainda por cima, vai explorar os sentimentos de cada cristão, mais não pode ser visto como um troca tintas. Encher canal, aumentar audiências e marcar presença só porque se é pago, tudo bem. Agora usar o palco daquilo que considera ser um produto da "burrice" dos crentes para se jubilar como "apresentador de TV" que é, mais vale falar da andropausa que já lhe "bate" na cabeça. É que já não chegava o Benfica ter sido campeão! Mas, Salvador Sobral, ou pela ironia do nome ou pela magia da letra da música, mostra-nos que "o meu coração pode amar pelos dois". E quem serão estes dois, ainda estou para descobrir um, mas o Goucha não é de certeza. Hipocrisia e mentiras ficam mal, principalmente num dia cheio de fé e conquistas.


Crónica da autoria de André Pereira Ribeiro

Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto