Paracanoagem: Norberto Mourão e Alex Santos competem nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020

 



Na estreia da paracanoagem portuguesa em Jogos Paralímpicos, os dois atletas da Seleção Nacional entram em ação na madrugada de quinta-feira. Para começar, estão focados em garantir a presença na luta pelas medalhas Norberto Mourão e Alex Santos vão envergar as cores de Portugal em Tóquio 2020 e já sabem que vão ficar na história da paracanoagem portuguesa, uma vez que são os representantes lusos na estreia da Seleção Nacional da modalidade em Jogos Paralímpicos. 

“Estamos focados para conseguir o melhor para Portugal”, referiu Norberto Mourão, que vai competir em VL2 200 metros, perante a concordância de Alex Santos, que vai entrar em ação na prova de KL1 200 metros. 

Depois de cerca de duas semanas em estágio de aclimatação em Komatsu, na pista de canoagem do Lago de Kiba, a cerca de 400 quilómetros de Tóquio, a dupla portuguesa já está na Aldeia Paralímpica e revela-se preparada para entrar em ação no Sea Forest Waterway, na Baía de Tóquio, com a presença nas respetivas finais a apresentar-se como o objetivo principal de Norberto Mourão e Alex Santos. “O primeiro objetivo é entrar na final. 

Depois, vamos dar o melhor por Portugal, honrar as cores do nosso país e ver o que acontece”, afirmou Norberto Mourão, enquanto Alex Santos aponta para a mesma meta. “O meu principal objetivo é chegar à final e depois, na final, é dar o meu melhor”, expressou. Segundo Norberto Mourão, “a adaptação tem sido boa, mas é diferente o que sentimos em Komatsu e em Tóquio, pois aqui há mais calor e humidade”. No entanto, prosseguiu o paracanoísta da Seleção Nacional, “a adaptação acabou por ser bastante positiva e estamos bastante confiantes para a competição”. 

Depois de ter não ter conseguido, por muito pouco, a qualificação para os Jogos Paralímpicos do Rio 2016, Norberto Mourão chega a Tóquio como vice-campeão do Mundo e campeão da Europa, além de vários pódios em Taças do Mundo e um triunfo no evento- teste para os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, realizado em 2019, antes do início da pandemia de Covid-19. 

Alex Santos garantiu a vaga portuguesa para o KL1 200 metros, que disputou com Floriano Jesus na Taça do Mundo da Hungria, em Szeged, realizada a 15 de maio deste ano. No Sea Forest Waterway, entre os dia 2 e 4 de setembro (quinta-feira e sábado), os dois paracanoístas portugueses arrancam com as eliminatórias, onde, para conseguirem o apuramento direto para as respetivas finais, precisam terminar na 1.ª posição. Se tal não acontecer, vão ter de disputar as semifinais, antes de entrarem na luta pelas medalhas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. 

No Japão, o calendário competitivo de Norberto Mourão arranca no dia 2 de setembro (quinta-feira), às 11h15 (hora local, menos oito horas em Portugal Continental), na segunda eliminatória de VL2 200 metros. Caso não garanta o apuramento direto para a final, o paracanoísta luso vai ter de disputar uma das duas semifinais agendadas para sábado (4 de setembro), às 09h58 e às 10h05 (horas locais, menos oito horas em Portugal Continental). A final está marcada também para sábado, às 11h12 (hora local, menos oito horas em Portugal Continental). 

Por sua vez, Alex Santos começa a competir também na quinta-feira (2 de setembro), com a eliminatória a estar marcada para as 09h30 (hora local, menos oito horas em Portugal Continental). Se não vencer a série onde está inserido, o paracanoísta luso vai ter de disputar uma das duas semifinais previstas para sexta-feira (3 de setembro), às 9h30 e às 9h37 (horas locais, menos oito horas em Portugal Continental). 

A final B vai decorrer também na sexta- feira, às 10h46 (hora local, menos oito horas em Portugal Continental), enquanto a final A começa às 10h54 (hora local, menos oito horas em Portugal Continental).

Enviar um comentário

0 Comentários