Município e parceiros criam rede de apoio para a integração profissional de pessoas com deficiência



O Município da Figueira da Foz, juntamente com 11 parceiros, assinou ontem, quinta-feira, no Centro de Artes e Espectáculos, uma carta de compromisso para dar corpo a uma rede que pretende promover a inclusão das pessoas portadoras de deficiência e incapacidade. 

A vereadora da Ação Social, Diana Rodrigues afirmou que “mais do que nunca, é importante dar corpo a três principais objetivos” que passam pela partilha de informação e recursos, pela promoção da qualificação e do emprego e ainda pela promoção de dinâmicas de inovação social. “No fundo, a rede visa permitir o acesso pleno ao emprego com autonomia, sucesso e verdadeira inclusão”, salientou a autarca. 

Para cumprir os objetivos destacados, vão ser criados circuitos de circulação de informação e partilha de recursos facilitares da sua apropriação por todos os parceiros e pessoas interessadas, bem como modelos adaptados à qualificação e reconversão, procurando sempre um parceiro chave e ainda vão ser geradas novas soluções, numa lógica complementar às respostas tradicionais. 

Por sua vez, a representante do Instituto de Emprego e Formação Profissional da Figueira da Foz (IEFP), Carina Santos, reforçou que este “é o compromisso para podermos agir, definir estratégias, planear e concretizar” e que se trata de algo “bastante gratificante”. 

O projeto nasceu da vontade de vários parceiros que atuam junto desta população e passa agora a abranger pessoas com deficiências duradouras físicas, mentais, intelectuais ou sensoriais que, em interação com várias barreiras podem esteja impedida a sua plena e efetiva participação na sociedade em condições de igualdade com os outros. 

Para além do Município da Figueira da Foz, a rede conta com o IEFP, o Agrupamento de Escolas Figueira Mar, o Agrupamento de Escolas Figueira Norte, a Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, a Associação Spina Bífida e Hidrocefalia de Portugal, a Associação Portuguesa de Deficientes, a CERCIFOZ, a APPACDM da Figueira da Foz, a APPACDM de Montemor-o- Velho, a Segurança Social e a Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz como parceiros. 

Estas entidades comprometem-se agora na realização, dinamização e concretização das diversas atividades a desenvolver, catalizando recursos e meios que, no contexto da reabilitação profissional, promovam o apoio à qualificação e ao emprego das pessoas com deficiência e incapacidade.

Enviar um comentário

0 Comentários