Dia do Sapador Florestal foi ontem assinalado na Figueira da Foz





O Dia do Sapador Florestal foi ontem, sábado, assinalado, na praça Dr. João Ataíde, numa forma de "reconhecer o importante contributo" daquela estrutura. 

Aquela manhã contou também com a exposição de viaturas e equipamentos dos sapadores florestais dos municípios da Figueira da Foz, Arganil, Montemor-o-Velho, Mealhada, Mortágua, Penacova e Vila Nova de Poiares e das quatro brigadas de sapadores da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra. Para o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, tratou-se de um momento "oportuno para reconhecer o importante contributo de uma estrutura com capacidade e conhecimento". "Temos de olhar para a floresta com uma importância incontornável para o sustento do planeta", frisou o autarca, salientando o papel dos sapadores no que diz respeito à preservação do património florestal. Por sua vez, o diretor do Departamento Regional de Gestão e Valorização Florestal, Rui Pedro Ferreira, salientou que aquela estrutura conta atualmente com 22 anos e que inicialmente foi criada como um "programa de política florestal, de forma a prevenir incêndios e a valorizar a floresta". "Houve uma evolução muito grande. Em 1999, eram oito equipas. Hoje, são 416 equipas ativas", reforçou Rui Pedro Ferreira. Também presente, o comandante distrital da Proteção Civil de Coimbra, Carlos Tavares, congratulou as forças presentes pelo trabalho "fundamental" que desenvolvem”.

Enviar um comentário

0 Comentários