Pedro Machado: «O que os figueirenses querem que seja a Figueira daqui a 12 anos?»





Pedro Machado, o candidato à Câmara Municipal da Figueira da Foz, apoitado pelo PSD/Figueira da Foz, deu a conhecer aos figueirenses os motivos que o levaram a concorrer, e definiu algumas das prioridades para o concelho, leia na íntegra o texto do candidato: 



 «Caras e Caros Figueirenses, No dia 12 de março de 2021, fui publicamente anunciado como candidato oficial do PSD à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Disse nessa data, e reafirmo-o hoje, que “o faço com total sentimento de liberdade, com respeito pelos valores democráticos e éticos da República Portuguesa, e com o verdadeiro sentido de serviço público para com o Concelho da Figueira da Foz”. Hoje, estou aqui para reafirmar essa condição: estou disponível para servir o concelho da Figueira da Foz e para servir os Figueirenses. Constatamos, hoje, que nos últimos dois anos, a Figueira da Foz tem sido um concelho com falta de liderança, a que lhe falta a visão, a força e a energia necessárias para enfrentar esta crise. A Figueira da Foz não sairá deste marasmo se escolher aplicar a velhos e atuais problemas as mesmas soluções e os mesmos protagonistas dos últimos dois anos de mandato. É por isso essencial devolver liderança política à cidade e ao concelho. Uma liderança política que inverta urgentemente a crescente perda de competitividade e de influência regional e nacional. Tal só será possível se formos capazes de atrair novos investimentos e novos modelos de negócio, com as indústrias criativas, com o digital e a inteligência artificial; se formos capazes de figurar entre os novos hubs económicos internacionais, aproveitando as novas tendências e uma conjuntura suportada na PRR e no próximo Quadro de Financiamento Comunitário Europeu. Estes devem permitir investimentos prioritários regionais, como são a abertura do Aeroporto de Monte Real, a eletrificação e modernização da Linha do Oeste, a modernização do Porto da Figueira ou a simples criação de um sistema eficaz e sustentável de mobilidade urbana, que ligue estas valências e acrescente valor aos seus núcleos empresariais, entre muitos outros investimentos e que até, hoje, estão fora das prioridades do Governo. Figueirenses:

 

"O grande desafio a que me proponho é ouvir os Figueirenses. O que os Figueirenses querem que seja a Figueira da Foz daqui a 12 anos?"

 

Importa, em primeiro lugar, cuidar da urgência, das pessoas, e do presente. A Figueira da Foz tem “feridas que precisa curar”. 2 A Figueira da Foz precisa, por força desta pandemia, de um Plano e de um Programa de Resiliência e Crescimento 2021-2025, já! Um Plano que permita salvar empregos, salvar empresas, que crie fluxos, que traga crescimento. • A Figueira da Foz precisa de cuidar da sua cidade, já! Precisa de acabar obras intermináveis e de olhar para o espaço urbano e o espaço rural de forma consistente e planificada. • A Figueira da Foz precisa de cuidar dos seus aglomerados e freguesias rurais, já! Precisa de auscultar os seus munícipes nas 14 Freguesias, cujo testemunho é de esquecimento e em alguns casos de abandono. • A Figueira da Foz precisa de cuidar e tratar dos problemas da erosão costeira, já! Sob pena de perder a sua costa, de perder bens humanos e patrimoniais que, durante décadas, as famílias Figueirenses se esforçaram em juntar. • A Figueira da Foz precisa de apoiar os seus artistas, os seus agentes culturais, já! A pandemia atingiu muitos homens e mulheres que dedicaram as suas vidas à cultura, a criar felicidade para os outros, e precisam da sua autarquia. • A Figueira da Foz precisa de reduzir as tarifas e impostos municipais às famílias e às empresas, já! Precisa de baixar o IMI, as taxas de saneamento, os direitos de passagem, entre outros que oneram os agregados em tempos tão difíceis. Mas, Caras e Caros Figueirenses; A Figueira da Foz precisa, já, de começar o caminho da Figueira do Futuro! E todos nós vamos lutar por uma Figueira da Foz do Futuro! 3 Para isso, com uma nova visão, procurando antecipar esse futuro, estabelecemos um Conjunto de Princípios que suportam a razão da nossa candidatura. 1.o Desenvolvimento e Crescimento Social, que assenta no desenvolvimento inclusivo e em programas-âncora de “todos para todos”. 2.o Desenvolvimento Ambiental Sustentável, que assenta na qualidade de vida. 3.o Desenvolvimento Económico, que assenta no desenvolvimento inteligente, de forma a atrair e fixar talento e a criar emprego. 4.o Boa Governação e Participação Cívica, que assenta na transparência, desburocratização e um novo modelo de gestão participado. Nos próximos meses, promoveremos uma larga auscultação e discussão com a Sociedade Figueirense. Com base nesta auscultação, elaboraremos as bases de um Programa de Governação para os próximos 12 anos. Para já, numa leitura inicial da realidade do Concelho, definimos 12 prioridades do desenvolvimento estratégico da Figueira da Foz: 1. Fortalecimento da notoriedade e presença do porto nas atividades comerciais, nacionais e internacionais. É necessário capacitá-lo como porto turístico, desenvolvendo a sua capacidade tecnológica de automação, a par da muito ambicionada relocalização do porto de carga na margem sul, devolvendo a margem norte à cidade; 2. Capitalização do Casino, tornando-o mais competitivo e representativo da oferta cultural distintiva e caraterística da Figueira da Foz no mercado ibérico no curto prazo; 3. Investimento nas estruturas de apoio à população sénior; 4. Criação de um plano de combate ao êxodo populacional e atração de população mais jovem, através dos recursos naturais e ativos diferenciadores; 5. Diversificação dos pontos de interesse da Figueira da Foz, de forma a promover o combate às assimetrias da densidade populacional, aproveitando as novas tendências, como work from anywhere, digital nomads, etc; 6. Atração de empresas da indústria transformadora, capitalizando as sinergias existentes e a mão-de-obra qualificada; 7. Dinamização do parque empresarial e industrial, atraindo empresas em sectores estratégicos para o município, como a tecnologia, bem como a criação de novos modelos de negócio de base tecnológica e novas zonas de implantação de negócios; 4 8. Criação de um plano de promoção e captação de investimentos com base nos ativos da Figueira da Foz, com o objetivo de criar clusters estratégicos (Mar e Oceanografia, Turismo e Cultura, Indústrias Criativas, entre outros); 9. Alavancagem da Economia Circular, com o objetivo de capitalizar os resíduos e desperdícios da cadeia de valor; 10. Desenvolvimento de uma Estratégia e Plano de Sustentabilidade, com o objetivo de criar, com parcerias institucionais da Ciência e do Conhecimento, uma Cidade Sustentável de referência europeia; 11. Promover o investimento em inovação tecnológica, garantindo maior sustentabilidade ambiental e mobilidade suave; 12. Devolver o Mar à cidade da Figueira da Foz. Caras e Caros Figueirenses; É por este conjunto de razões e princípios que me candidato à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Quero honrar a sua História, mas quero com determinação poder contribuir para um novo Futuro. Uma terra com esta História e com esta gente merece ser o melhor lugar do país para viver. As nossas crianças merecem ter as melhores escolas do país. Os nossos jovens merecem ter acesso às melhores oportunidades para aprender, divertir-se, fazer desporto, assistir a espetáculos ou trabalhar. As nossas famílias merecem ter um concelho com melhor qualidade de vida, melhor acesso à habitação, melhores espaços verdes, mais limpo, seguro e confortável. Os nossos seniores merecem mais proteção, segurança, afeto e apoio. Os nossos empresários merecem que o município seja um aliado. Quem nos visita merece mais. Para que tudo isto seja uma realidade, precisamos de um município com uma liderança forte e orientada para o futuro. Queremos uma Figueira da Foz do Futuro. Contem comigo! Pedro Machado»

Publicar um comentário

0 Comentários