CDS-PP apresenta programa para Concelho da Figueira da Foz





O CDS-PP/Figueira da Foz, deu hoje a conhecer aos figueirenses uma parte do seu «programa de governo» para o Concelho da Figueira da Foz, um programa com cinco eixos de ação principais (Impostos, Investimengo/Emprego, Turismo e Desenvolvimento, Estacionamento e Transportes e Saúde) o qual poderá ler na íntegra:


Começamos hoje a dar a conhecer aos Figueirenses uma parte do nosso Programa de Governo para o Concelho da Figueira da Foz, nomeadamente cinco dos Eixos de Acção nele contidos.

De notar que já em 2017 apresentámos estes eixos programáticos. No entanto, e ao contrário do que seria de esperar, nada do que então propusemos foi implementado nestes últimos quatro anos, o que, a nosso ver, se traduziu em prejuízo dos Figueirenses.

Não deixa de ser curioso que agora, em pré-campanha eleitoral, tenha vindo o Presidente da Câmara propor o mesmo que nós, no que se refere ao 2º eixo.

E a pergunta, que imediatamente veio ao espírito de boa parte dos cidadãos mais atentos, é do porquê só agora virem concordar com o que expusemos em 2017. Na verdade, o PS e o PSD, tiveram quatro longos anos para o fazer e não o fizeram. Seria agora se fossem reeleitos que o iriam fazer? Não acreditamos.

Mas vamos áquilo que mais interessa aos cidadãos e assim damos hoje início à publicação das nossas propostas.

Fazemo-lo para que as pessoas do Concelho fiquem informados e possam eventualmente escolher-nos nas próximas eleições para governar o Concelho da Figueira. Concelho que bem precisa de uma mudança na sua governação para poder progredir e proporcionar melhor vida aos que cá vivem.

 

Eixo 1.- IMPOSTOS – Queremos aligeirar a Brutal Carga de Impostos, de responsabilidade da CMFF, bem como libertar as pessoas das inúmeras Taxas Camarárias que incidem sobre os cidadãos e sobre as empresas; já em 2017 desafiámos a CMFF a fazê-lo! Nada fizeram!

 

Eixo 2. – INVESTIMENTO/EMPREGO – O Concelho precisa de atrair mais Investimento, mais Empresas, para o Concelho de forma a fixar a população. Por outro lado, isto é essencial para trazer de volta outros figueirenses que saíram do Concelho, por neste não encontrarem emprego condigno ou, no caso dos jovens, por não terem Pólos Universitários em que se possam preparar para a vida profissional.

Mais uma vez, em 2017 desafiámos a CMFF a fazê-lo! Nada fizeram!

 

Eixo 3. - TURISMO e DESENVOLVIMENTO – para desenvolver o Concelho e diminuir a sazonalidade dos visitantes, dos turistas, para que o Comércio se desenvolva e enriqueça e para que as estruturas do Concelho sejam mais vividas durante todo o ano, e não apenas no mês de Agosto, ou em esporádicos fins-de-semana, é preciso acção. Palavras leva-as o vento. E durante estes últimos quatro anos foi o que ouvimos e lemos: - apenas palavras e nada mais!

Já se viu que não se pode contar com a Região de Turismo do Centro para nos ajudar. Não o fez durante os últimos anos em que se esqueceu que a Figueira da Foz também faz parte do Centro do País. Face a esta realidade, temos que ser nós, Câmara Municipal, em conjunto com os hoteleiros do Concelho, em conjunto com os proprietários dos restaurantes, dos bares e similares a desenvolver acções devidamente planeadas, organizadas e consistentes, com o objectivo de captarmos turistas, durante todo o ano. Turistas com dinheiro para gastarem no nosso Comércio, da nossa cidade. Fá-lo-emos no caso de sermos eleitos.

Mas mais uma vez, em 2017 desafiámos a CMFF a fazê-lo! Nada fizeram!

 

Eixo 4. - ESTACIONAMENTO e TRANSPORTES – Temos que mudar radicalmente a filosofia da Mobilidade e dos Transportes, para que estes factores sirvam verdadeiramente as pessoas residentes no Concelho (na sede e nas Freguesias rurais) com vantagens e comodidades para todos. Tem que se implementar uma rede de transportes públicos na Cidade e nas Freguesias, e sua ligação entre elas, para que os cidadãos se possam movimentar de forma cómoda e económica.

Também neste capítulo, em 2017 desafiámos a CMFF a fazê-lo! Nada fizeram!

Por outro lado, temos que, de uma vez por todas, acabar com os Parcómetros na Cidade. Estes não são mais do que mais um Imposto sobre as Pessoas, sem nenhuma vantegem para a cidade, antes pelo contrário.

 

Eixo 5. – SAÚDE – temos que reabrir a Maternidade na Figueira, em dimensão adequada aos nascimentos no Concelho; nos últimos anos as Mães tiveram que ir para Coimbra ou para outras Cidades para poderem dar à luz os seus filhos. É esta a forma de tratar quem paga Impostos na Figueira da Foz?

Temos igualmente que, urgentemente, abrir um Centro de Cuidados Paliativos, de forma a cuidar dos que mais sofrem.

Ou por iniciativa da CMFF, ou em conjugação e em colaboração com prestadores de cuidados de saúde privados, iremos fazê-lo se formos eleitos.

Igualmente nesta matéria, em 2017 desafiei a CMFF a fazê-lo! Nada fizeram!

Se a equipa do CDS-Partido Popular, a que presido, for Eleita pelos Figueirenses, sem qualquer sombra de dúvida que o faremos. Não é uma promessa! É uma certeza.

Por nada, destas matérias, ter sido feito, durante os últimos quatro anos, é uma das Razões pelas quais me Recandidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Iremos divulgando, de agora em diante, mais Eixos e Medidas do nosso Programa.

Fá-lo-emos de forma a que os Figueirenses possam decidir em consciência mudar, votando em nós.

PS e PSD já mostraram que não são capazes.

Somos a verdadeira Alternativa para este Concelho e cá estamos novamente a “dar a cara”.

Uma Câmara Municipal existe para Servir as Pessoas do Concelho e não o contrário, é a nossa postura.

Publicar um comentário

0 Comentários