Cantanhede: Novo troço ciclável será iniciado em breve na Tocha

 



A primeira fase da construção da Ciclovia das Berlengas, entre a Tocha e a localidade de Fonte de Martel, vai ser iniciada em breve, prevendo-se que a empreitada venha a estar concluída no prazo de 180 dias. Adjudicada por 191.231 euros, a obra será integralmente paga pela Câmara Municipal de Cantanhede, que procederá a transferência desse valor para a Junta de Freguesia da Tocha, entidade que promoveu o respetivo concurso, para partido da vantagem que tal solução oferece em termos processuais.

“Para já, trata-se de executar apenas um troço do percurso que há de ligar a Tocha ao Parque de Merendas das Berlengas, mas o objetivo é que seja executado o mais rapidamente possível a totalidade do trajeto previsto até essa zona onde tem início a ciclovia já existente até à praia”, refere a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio.

Segundo a autarca, “o executivo camarário está a intensificar os investimentos neste domínio, de modo a criar uma extensa rede ciclável no concelho, sobretudo nas zonas onde a utilização da bicicleta mais se justifica, como é o caso, por motivos óbvios, da pista entre a Tocha e a Praia da Tocha, até porque, dentro de pouco tempo, ela será intercetada pela Eurovelo 1, rota da rede europeia de ciclovias que se estende ao longo do litoral português. O reforço da atratividade turística desta parte do território também passa por aí, pela existência de equipamentos e infraestruturas que proporcionem condições de recreio ativo aos residentes e às pessoas que vêm desfrutar da qualidade balnear da Praia da Tocha”, afirma a líder do executivo camarário cantanhedense, lembrando que “nesta altura estão em curso outras empreitadas para qualificação da zona balnear, nomeadamente a requalificação do parque desportivo, a construção de mais passadiços, além de intervenções pontuais ao nível da valorização do espaço urbano”.

Por outro lado, “a nossa expetativa é de que a pista ciclável e pedonal até ao Parque de Merendas das Berlengas, quando estiver totalmente executada, aumentará consideravelmente a utilização de bicicleta nos movimentos pendulares dos residentes para a Zona Industrial da Tocha”, sublinha Helena Teodósio.

Para o presidente da Junta da Tocha, Fernando Pais Alves “a primeira fase da construção da Ciclovia das Berlengas marca o início de um projeto há muito ambicionado e que, acreditamos, terá um efeito estruturante ao nível da mobilidade na freguesia, além do seu indiscutível benefício para a Praia da Tocha, do ponto de vista turístico. Hoje as pessoas valorizam muito a existência deste tipo de infraestruturas, pelo que é importante termos uma pista ciclável entre a Tocha e a praia, uma vez que, estou certo, isso aumentará a afluência de visitantes à vila durante o Verão”, diz o autarca, manifestando-se “bastante agradado com a cooperação entre a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal neste e noutros projetos já em curso ou a desenvolver a curto prazo”

A construção do troço ciclável entre o centro da Tocha e Fonte de Martel passa por uma intervenção nas bermas tendo em vista a execução de traçados para bicicletas e peões dos dois lados da faixa de rodagem da antiga EN3235-1. 

A empreitada contempla a redefinição da rede pública de drenagem de águas pluviais existente, a criação de espaço de estacionamento com oito lugares à saída da Tocha, e a execução de duas passadeiras sobreelevadas ao longo do percurso, para assegurar a redução de velocidade do tráfego rodoviário. O caderno de encargos refere ainda a uniformização dos pavimentos nos acessos a logradouros privados, a homogeneização visual do percurso com a execução de arranques de muro onde estes não existem e a aplicação de sinalização vertical e horizontal.

Publicar um comentário

0 Comentários