Câmara Municipal de Pombal vai repor a pegada carbónica com a plantação de 140 árvores



A Câmara Municipal de Pombal vai repor a pegada carbónica com a plantação de 140 árvores, tendo em conta a quantidade de folhas de papel consumidas nos diversos serviços. A atividade irá decorrer durante a manhã desta sexta-feira, 19 de março, a cargo dos próprios colaboradores da autarquia, numa área de terreno junto ao corredor ribeiro do Açude, na zona do Emporão, no centro da cidade.

A iniciativa pretende sensibilizar para a necessidade de incutir na população a adoção de comportamentos sustentáveis que evitem o desperdício, ajudem a reduzir a pegada carbónica de cada indivíduo e a proteger o meio ambiente.

Esta mudança de mentalidade e consciencialização deve, em primeiro linha, partir dos próprios serviços do Município e dos seus recursos humanos para serem um exemplo de conduta para a comunidade, ao reduzir o consumo de papel e energia.

Diogo Mateus, Presidente da Câmara Municipal, realça a importância de algumas opções na desmaterialização e gestão de processos autárquicos que, para além de uma melhoria da eficiência organizacional e simplificação de submissão de documentos por parte dos cidadãos, tem evitado deslocações aos serviços.

Em 36 meses de implementação da plataforma “WebGPA”, tendo em consideração as 5.199 transações online e uma média de 10kms por cada, pode-se referir que não foram percorridos um total de 51.990 kms, representando cerca de 3,7 toneladas de emissões de CO2 que não foram lançadas para a atmosfera.

Quanto aos Balcões de Atendimento Municipal (B@M), descentralizados em todas as 17 antigas freguesias do concelho, desde a sua implementação em 2005 foram evitadas 407.763 deslocações, evitando que tivessem sido percorridos cerca de 6 milhões de quilómetros e lançadas 18 milhões de toneladas de CO2.

A quantidade de árvores a plantar foi calculada com base na quantidade de papel gasto nos diversos serviços municipais. No ano de 2020, foram consumidas 907.639 folhas de papel, o equivalente a 108,92 árvores, resultando na produção de 11.527 kgs de CO2, o equivalente a estar uma lâmpada acesa durante 721.724,3 horas.

Serão assim plantadas 140 árvores, designadamente freixos, amieiros, sobreiros e azinheiras. A quantidade das árvores a plantar está dividida pelos respetivos serviços, cabendo a cada um, o número de árvores equivalente, em média, ao número de árvores abatidas tendo em conta o consumo de papel durante o ano.

Na atividade estarão envolvidos cerca de três dezenas de colaboradores e os membros do Executivo Municipal.

A todos os participantes serão entregues um brinde para assinalar o momento, enquanto os serviços com menos consumo de papel receberão um certificado a enaltecer o impacto ecológico bastante reduzido.

Publicar um comentário

0 Comentários