Município da Figueira da Foz apoia edição da obra "Faria da Costa e o(s) plano(s) de urbanização da Figueira da Foz”






Já se encontra à venda, no Museu Municipal Santos Rocha (MMSR), o livro “Faria da Costa e o(s) plano(s) de urbanização da Figueira da Foz”, da autoria de Bruna Marques, mestre em Arquitetura pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, editado pela Caleidoscópio com o apoio da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Esta é uma obra de grande interesse, quer para o entendimento da obra de João Guilherme Faria da Costa -o primeiro urbanista português-, que continua hoje pouco estudada e pouco divulgada, quer para o conhecimento da história da cidade da Figueira da Foz no século XX, na sua evolução urbanística e arquitetónica. Numa abordagem inédita, a livro apresenta os princípios que orientaram a prática profissional deste arquiteto urbanista, os quais permitem perceber melhor a sua obra e os seus planos para a evolução urbana da cidade da Figueira da Foz João Guilherme Faria da Costa (Sintra 1906-Lisboa 1971) foi primeiro arquiteto urbanista português com formação internacional e uma atividade profissional intensa, quer no plano urbanístico, quer no plano arquitetónico (foi prémio Valmor em 1952). O plano de urbanização da Figueira da Foz, em 1935, foi o seu objeto de estudo num trabalho académico realizado para a obtenção do diploma no Instituto de Urbanismo da Universidade de Paris-Plano de arranjo, embelezamento e extensão da cidade da Figueira da Foz-1935. Em 1949, Faria da Costa era convidado pela Câmara Municipal da Figueira da Foz para elaborar um novo plano para a cidade, estudo que finalizou em 1953. São os planos urbanísticos de Faria da Costa que se encontram na base teórica e prática dos planos urbanísticos que se seguiram, quer o plano do engenheiro Antão de Almeida Garret, como, mais tarde, o de Alberto Pessoa. O livro pode ser adquirido no MMSR, pelo valor de 15,49€, ou através da livraria municipal online https://www.cm-figfoz.pt/pages/827

Publicar um comentário

0 Comentários