Reabertura dos Auditórios do CAE com sessões de cinema e espetáculo de Aurea







O Município da Figueira da Foz informa através de comunicado «que os auditórios do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE) reabrem ao público já a partir de dia 12 junho. O Auditório João César Monteiro acolhe, dia 12 de junho, pelas 21h3, a exibição do filme português “Mosquito”, de João Nuno Pinto”. A entrada é de 4,00€ por pessoa. Por sua vez, no dia 20 de junho, pelas 21h30, o Grande Auditório recebe um espetáculo de AUREA, no âmbito do festival “Regresso ao Futuro”. Os bilhetes têm o preço único de 10,00€ e estarão à venda a partir de terça-feira, 9 de junho, nos locais habituais, na bilheteira do CAE. O festival “Regresso ao Futuro”, iniciativa de âmbito nacional, pretende voltar a ligar o som e a acender as luzes dos Teatros/salas de espetáculos Municipais. resgatando-nos ao silêncio e ao afastamento a que a Covid-19 nos votou. Assim, dia 20 de junho de 2020, às 21h30, 21 artistas portugueses e 21 Teatros/salas de espetáculos Municipais celebram o Regresso ao Futuro. O festival é, simultaneamente, um acontecimento solidário que une e mobiliza os Teatros Municipais, os artistas, as equipas técnicas, a organização da produtora Sons em Trânsito e o público numa frente comum que culmina na entrega das receitas de bilheteira ao Fundo de Solidariedade para a Cultura, criado pela Audiogest (associação que representa produtores musicais) e GDA (Gestão dos Direitos dos Artistas), destinado a todos os profissionais dos setores das artes. O público é ainda convidado a levar alimentos não perecíveis para entrega nos Teatros, que serão recolhidos e distribuídos pela União Audiovisual junto dos profissionais dos setores das artes que se encontram em situação de maior vulnerabilidade alimentar. Ainda em junho, serão exibidos, no Auditório João César Monteiro, os filmes “Bacurau”, uma coprodução Brasil e França que tem como protagonista a conhecida atriz Sónia Braga (dia 19 de junho, 21h30) e “A Cidade Branca”, de Alain Tanner (dia 26 de junho, 21h30), uma obra realizada em 1983, que é também um cartão de visita internacional da cidade de Lisboa, e que será exibida em cópia digital restaurada».

Protocolo de Proteção de visitantes e espetadores

«O Centro de Artes e Espectáculos elaborou e irá colocar em prática, para a reabertura dos auditórios, um Protocolo de Proteção de visitantes e espetadores que integra, entre outras medidas, o uso obrigatório de máscara pelos espetadores; a entrada dos espetadores nos dias dos espetáculos é realizada por circuito próprio; o alargamento do período de abertura das portas antes da hora de início dos espetáculos e a ocupação de lugares nas salas de acordo com as orientações da Direção Geral da Saúde» acrescenta ainda a mesma nota.


Publicar um comentário

0 Comentários