Lançamento do Livro «Gafanhoto Saltarico» de Lurdes Breda





O mais recente livro infantil, de Lurdes Breda, «Gafanhoto Saltarico», foi lançado no passado sábado, 15 de fevereiro, pelas 16h00, na Biblioteca Idalécio Cação, na sede da Junta de Freguesia de Moinhos da Gândara. A sessão, bastante animada, que contou com uma vasta plateia de pequenos e grandes leitores, e com a presença de Célia Oliveira, presidente da Junta de Moinhos da Gândara, de Nuno Gonçalves, Vereador da Cultura e de alguns autores gandareses, foi conduzida por João Rodrigues, um dos elementos do Clube da Biblioteca, responsável pela dinamização do espaço, criado há apenas dois anos e que alberga o espólio doado por Idalécio Cação. “Este espólio tem elevado valor e não queremos que fique apenas a apanhar pó”, salientou Célia Oliveira, que deu nota que a Junta de Freguesia já se encontra a ter o apoio e a colaboração da Biblioteca Municipal na catalogação das obras. Nuno Gonçalves referiu que estar em Moinhos da Gândara “é sempre um gosto, um prazer” e salientou que a sua presença “é um sinal político de reforço e de confiança na estratégia da presidente de junta para a sua freguesia, “de defesa dos cidadãos, de defesa da liberdade, de termos em cada localidade as melhores condições para que as nossas crianças possam ter a mesma igualdade de oportunidades”. “Não é à toa que esta apresentação é aqui. Sei bem o esforço que se está aqui a fazer também na educação, usando a cultura para esse desiderato”, enfatizou o autarca que expressou admiração por Idalécio Cação “um nome elevado da nossa cultura, que deu um reforço significativo àquilo que é o imaterial bonito que a Gândara representa”, referiu. Sobre Lurdes Breda, cujo trabalho há muito acompanha de perto, Nuno Gonçalves referiu ser alguém que dá muito de si e que transmite sentimentos “de forma descomplicada”, a uma geração que “é a melhor de todos os tempos”. Coube à também escritora e autora, Sofia Souto Moniz, a apresentação do «Gafanhoto Saltarico», uma obra com “uma personagem amorosa”, cheia de sonoridades, de palavras e música, que “pode chegar a toda a gente”. “A Lurdes fascina com as suas palavras e leva-nos a viajar no mundo da literatura”, referiu Sofia Moniz, que enfatizou ainda o papel dos autores de livros infantis, muitas vezes menosprezados. 

A co-autora, Lina Carregã, que se mostrou muito feliz por mais uma colaboração com Lurdes Breda, referiu que «Gafanhoto Saltarico» e a autora têm uma musicalidade intrínseca. Já Lurdes Breda explicou que a escolha da Biblioteca Idalécio Cação para o lançamento de «Gafanhoto Saltarico», teve a ver com o querer homenagear “alguém que tive o privilégio de conhecer, um nome incontornável na escrita da Gândara” e também com o contribuir para dar “vida ao espólio que ele nos deixou”, referiu. A autora salientou o facto de, através de obras como «Gafanhoto Saltarico», se aliarem várias artes, como a escrita, a ilustração e a música, permitindo assim que “as nossas palavras cheguem a outros cantos do mundo”. Lurdes Breda deixou ainda uma palavra de reconhecimento ao seu editor, Carlos Fernandes, que ao praticar a venda de livros a preços relativamente baixos, tem permitido “o acesso de todas as crianças à literatura, sem perder a qualidade”. A terminar a sessão houve ainda tempo para um momento especial com os mais pequenos, que partilharam com a autora as suas inúmeras curiosidades, quer sobre as suas obras, quer sobre a sua vida enquanto pessoa com mobilidade reduzida.

Publicar um comentário

0 Comentários