Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego em Montemor-o-Velho





No dia 30 de agosto, realizou-se no campo do Bico da Barca, em Montemor-o-Velho, o Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego, promovido pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro (DRAPC). No decorrer da iniciativa, os participantes ficaram a saber mais sobre os trabalhos que se encontram em desenvolvimento, por exemplo, no campo de Arroz Biológico ou os ensaios feitos no âmbito do programa nacional de melhoramento genético de arroz, assim como puderam observar o ensaio de novas variedades de arroz. Ao referir que “o conhecimento suportado na tecnologia é fundamental para vencer os desafios” que se colocam na agricultura, o diretor regional da DRAPC, Fernando Alves Martins, destacou “o trabalho desenvolvido no campo de Montemor-o-Velho” e a importância para a atividade dos agricultores. Com palavras de incentivo aos participantes na atividade, o presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, Emílio Torrão, na companhia do vice-presidente, José Veríssimo, reiterou: “É com muito orgulho que volto a estar presente em mais um Dia Aberto sobre a Cultura do Arroz no Baixo Mondego porque é um trabalho que vai continuar a vingar no futuro e as pessoas vão reconhecer o seu valor”. Recorda-se que a atividade realizada no campo do Bico da Barca deu também o seu contributo para que, em 2017 e em parceria com diversas entidades, o Catálogo Nacional de Variedades tenha inscrito duas variedades portuguesas de arroz - Ceres e Maçarico. Neste sentido, o edil montemorense reforçou: “Ao contribuirmos para a divulgação da atividade que é desenvolvida em Montemor-o-Velho, estamos, igualmente, a formar os consumidores para serem mais exigentes e a escolherem um produto de qualidade. Este campo de experimentação é uma mais-valia para preparar o futuro”. A iniciativa terminou com um almoço convívio no Centro Náutico de Montemor-o-Velho.

Publicar um comentário

0 Comentários