Escola Bernardino Machado foi ao Geoparque de Arouca e ao Museu das Trilobites




Os alunos do Curso de Ciências e Tecnologias, bem como alguns alunos do Centro de Apoio às Aprendizagens, acompanhados pelos respetivos professores, do ensino secundário da Escola Secundária Bernardino Machado , realizaram no dia 10 de maio, uma visita de estudo ao Geoparque de Arouca e ao Centro de Interpretação Geológica de Canelas/CIGC. O Geoparque de Arouca e o CIGC (Museu de Sítio, conhecido internacionalmente pela recolha, inventariação e exposição das maiores trilobites do mundo) constituem um património geológico de excecional importância, reconhecido como tal pela Rede Europeia e Rede Global de Geoparques da UNESCO. Têm como propósito a geoconservação e a educação para o desenvolvimento sustentável. A sua diversidade geológica, decorrente de processos geomorfológicos e tectónicos, possibilita inúmeros pontos de interesse, tais como: as trilobites gigantes de Canelas, os icnofósseis do vale do Paiva, o granito nodular da Castanheira, vulgarmente conhecido como “pedra parideira”, a cascata mais alta da Europa designada por Frecha da Mizarela, o afloramento de quartzodiorito da Granja, o campo de dobras da Castanheira e os afloramentos na região de Espiunca. 

Assim, esta visita teve por objetivos a caracterização litológica da zona e seu enquadramento geotectónico, integrando, em contexto real, os conhecimentos teóricos administrados na disciplina de Biologia e Geologia, conhecer a importância dos recursos naturais na sociedade humana, caracterizar a biodiversidade do ecossistema, bem como aspetos de equilíbrio ecológico e fomentar relações interpessoais e os aspetos relacionados com a autonomia.

Publicar um comentário

0 Comentários