Alunos do Agrupamento de Escolas Figueira Mar (4º ano) participaram no estudo internacional TIMSS 2019








Os alunos do 4.º ano, das turmas das escolas do Serrado e do Castelo (Agrupamento de Escolas Figueira Mar) realizaram nos dias 16 e 23 de maio, respetivamente, o teste internacional “TIMSS 2019”. O TIMSS (Trends in Internacional Mathematics and Science Study) é um estudo realizado pelo IAE (Internacional Association for de Evaluation of Educational Achievement), que se realiza, desde 1995, de quatro em quatro anos, com a finalidade de gerar informação sobre o desempenho dos alunos e sobre os contextos em que estes aprendem. Mais de 60 países participam no TIMSS 2019. O centro Nacional do TIMSS 2019 em Portugal (i.e., a Equipa de Estudos Internacionais do IAVE, I.P.) selecionou cerca de dez mil alunos do 4.º ano de escolaridade, de uma amostra representativa de escolas de todo o país, entre as quais se encontra o Agrupamento de Escolas Figueira Mar. 

Neste Agrupamento foram selecionadas, aleatoriamente, duas turmas do 4.º ano de escolaridade, a turma da EB1 de Serrado para realizar o teste em suporte papel e a turma da EB1 de Castelo para realizar o teste em suporte digital. A aplicação dos testes às turmas referidas decorreu nos dias acima indicados, tendo os alunos da EB1 do Castelo realizado a prova na Escola Infante D. Pedro. Cada aluno respondeu a um teste que combina itens de matemática e de ciências. Os alunos responderam, ainda, a um questionário que recolhe informação de contexto que permite descrever situações e fatores que podem influenciar a aprendizagem em matemática e em ciências. Os pais/encarregados de educação e os professores dos alunos participantes bem como o diretor do Agrupamento responderam também a um questionário. Os resultados obtidos no estudo contribuem para a identificação das áreas e processos de ensino e aprendizagem que permitam melhorar o sistema educativo nacional, tendo por referência os sistemas educativos de outros países. 

A IAE destaca, ainda, a relevância que esta informação pode ter para a decisão e o acompanhamento de reformas curriculares e de práticas de ensino em matemática e em ciências. 


Publicar um comentário

0 Comentários