Combatentes da Guerra do Ultramar ganham monumento em Montemor-o-Velho





No dia 25 de abril, a União de Freguesias de Montemor-o-Velho e Gatões (UFMVG), prestou homenagem a todos os combatentes da Guerra do Ultramar 1961- 1974 com a inauguração de uma peça escultórica, da autoria de António Nogueira, no largo Nossa Senhora do Desterro, em Montemor-o-Velho. “Esta é uma homenagem muito simples que fazemos àqueles homens que deixaram os familiares e que foram combater para uma guerra injusta”, avançou António Pardal, presidente da UFMVG. Ao recordar os combatentes da União de Freguesias que faleceram em combate, António Pardal, numa intervenção pautada pela emoção, referiu “Este é também um monumento que pretende demonstrar o nosso respeito e reconhecimento por todos os nossos ex-combatentes que foram obrigados a combater e que regressaram”. No momento, o presidente da Assembleia Municipal, Fernando Ramos, ao saudar a iniciativa da UFMVG, lembrou que o monumento faz a homenagem aos ex-combatentes e que engloba muitos ex-combatentes que fizeram a revolução de abril. O presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho fez questão de marcar presença e, à conversa com o executivo da UFMVG, sublinhou: "A homenagem prestada aos combatentes do Ultramar é importante para memória futura, mas deve ser também um modo de enaltecer todos os militares que ajudaram a construir o Portugal de hoje e todos os homens e mulheres que, diariamente e nos diversos teatros de operações, contribuem para o reforço da justiça e da democracia".

Publicar um comentário

0 Comentários