Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

1 de fevereiro de 2019

Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal revelou estratégia para os próximos três anos



Os órgãos sociais da Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal (ARPTC)para o triénio 2019-21 tomaram hoje posse, numa cerimónia que decorreu no Montebelo Viseu Congress Hotel, em Viseu. A ARPTC é uma entidade público-privada, sem fins lucrativos, que se destina à promoção externa do território do Centro de Portugal. 



Pedro Machado, que presidente igualmente à Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal, renova a liderança da ARPTC por mais três anos. Como vice-presidente continua igualmente Jorge Loureiro. Paulo Fernandes foi reconduzido como presidente da Assembleia-Geral. Após a tomada de posse, Pedro Machado traçou os principais objetivos para o triénio, vocacionados para a internacionalização. Estes passam, em primeiro lugar, pela “capacitação dos empresários”. “As agências regionais de promoção turística devem ter como missão impulsionar a capacitação dos empresários. As metas que a região tem alcançado, com o aumento de dormidas e de receitas, devem-se ao esforço dos seus empresários e a ARPTC tem criado um clima de confiança que possibilita que tal aconteça”, disse. “Nos próximos três anos, é preciso que esse esforço continue, assim como é necessário prosseguir o trabalho de captação de investimentos, numa agenda partilhada com as empresas e os empresários”, acrescentou. Outro objetivo passa pela “consolidação do crescimento”. “Não temos turismo a mais no Centro de Portugal. A estada média e a taxa de ocupação estão abaixo da média nacional, pelo que há trabalho a fazer aqui. Podemos e devemos continuar a crescer, alargar as dormidas a todo o território, aumentar as receitas e combater a sazonalidade, garantindo turismo durante o ano inteiro”, frisou. Finalmente, é fundamental que “a atividade turística seja fator de coesão económica e social, que as comunidades sintam que a vinda de turistas é uma mais-valia”, lembrou. Para que os objetivos sejam alcançados, a estratégia de internacionalização assenta, segundo Pedro Machado, em cinco tipologias de produtos turísticos: o “touring”, de visitas ao património histórico e cultural da região; o turismo religioso; o mar e surf; o turismo ativo e desportivo, com o cycling e o walking e a captação de eventos internacionais; e o turismo de negócios e congressos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI
Copyright © Foz ao Minuto