"Quando o Homem Lavrava o Mar" apresenta-se no Caras Direitas



No âmbito do programa ‘Coimbra Região de Cultura’, Fernando Mota traz "Quando O Homem Lavrava o Mar", ao Município da Figueira da Foz, dia 18 de novembro, pelas 16h00, no Grupo Caras Direitas. 
O espetáculo, que tem entrada livre, conta com a participação do Grupo de Cantares Praia Mar, do Grupo Instrução e Sport, de Buarcos. 

Este espetáculo insere-se no projeto de programação patrimonial e cultural em rede 'Coimbra Região de Cultura', promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que está a implementar mais de 150 iniciativas nos 19 municípios que a integram.

"Quando o Homem Lavrava o Mar" é um espectáculo musical com uma forte componente visual que pretende homenagear os pescadores portugueses. É um diálogo entre música, poesia e imagens sobre a pesca e o mar. O seu universo musical é composto por peças instrumentais e canções inspiradas na música tradicional portuguesa, bem como composições mais experimentais, criadas com sons da natureza e objetos do quotidiano.

Além do som da água, utilizado e tocado de diversas formas, uma das presenças mais fortes em QHLM é a das latas de conserva. Na sua génese, o projeto contou com o apoio da Cofaco, grupo que detém as marcas Bom Petisco, Fiel, Bom Amigo, entre outras, que gentilmente cedeu o material com o qual foram construídos o Bompetiscofone e a Rede Enlatada, duas esculturas sonoras de grandes dimensões utilizadas no espetáculo.

Algumas canções compostas especialmente para este espetáculo foram criadas a partir de poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen, dos livros Mar, Coral e Navegações.

QHLM tem uma forte componente visual, sendo projectadas fotografias, videos e excertos de filmes do Arquivo Municipal Fotográfico Américo Ribeiro (Setúbal), do Arquivo do Museu Marítimo de Ílhavo, do artista britânico James Knight-Smith, de Allan Villiers e de Michel Giacometti. 
Em cada apresentação tenta-se que haja bastante material visual do local utilizado no espetáculo.


Publicar um comentário

0 Comentários