Homem de 76 anos burlado por "supostos avaliadores de ouro" em via pública que lhe levaram os anéis e um fio

Fotografia ilustrativa



No passado dia 9 de Novembro de 2018 a Polícia de Segurança Pública recebeu uma denúncia «por parte de um cidadão lesado, de 76 anos, que informou ter sido vítima de uma burla».

«A vítima refere que, enquanto circulava apeado numa artéria da Figueira da Foz, foi abordado por dois indivíduos que se faziam transportar de carro. Depois de terem parado junto da vítima, cumprimentaram-no e iniciaram com ele um diálogo no sentido de o convencer que se conheciam.


Conquistada a sua confiança, um dos indivíduos informou ser dono de uma loja que, entre outras coisas, comercializava ouro. Posteriormente pediu ao queixoso que lhe entregasse as peças em ouro que transportava para as avaliar naquele momento, ao que o mesmo acedeu. Na posse dos artigos (dois anéis e um fio em ouro) iniciaram a marcha encetando assim a fuga.


Perante os factos o denunciante acredita ter sido vítima de uma burla, encontrando-se assim em prejuízo económico.




Nestas situações a PSP deixa os seguintes conselhos:


Aproveitando a fragilidade das vítimas, as burlas continuam a ter um forte impacto nas pessoas com idades mais avançadas. Os burlões apresentam-se como familiares ou conhecidos, ganhando desta forma a confiança das vítimas.

 Nunca confiar cegamente em alguém, apenas por se apresentar de forma
convincente e bem vestido;
 Quando o interlocutor lhe é desconhecido, tente memorizar os seus traços
físicos e indumentária;
 Quando é abordado numa situação como a descrita tente chamar alguém
para junto de si;
 Quando estiver na dúvida não hesite em contactar a força policial da área.

Publicar um comentário

0 Comentários