Golpe de 25 de Novembro completa hoje 43 anos

Fotografia de Portugal Times


No ano de 1975, de uma tentativa de golpe militar conduzida por uma facção das forças armada, resultou o fim do Processo Revolucionário em Curso, permitindo que se instaurasse em Portugal um sistema democrático pluralista, político e constitucionalmente baseado num regime semi-presidencialista, e economicamente baseada numa economia de mercado.


Após o Verão Quente desse ano (1975), em que se efetua a disputa entre forças revolucionárias e forças moderadas pela ocupação do poder do Conselho da Revolução, civis e militares começaram a contar espingardas para um possível confronto armado. 
«Este, tantas vezes anunciado pareceu por fim inevitável, quando, na madrugada de 25 de Novembro de 1975, tropas paraquedistas ocupam diversas bases aéreas, na expectativa de receber apoio do COPCON. Mas opondo-se-lhes um grupo operacional de militares, chefiado por Ramalho Eanes, conseguiu contrariar a revolta, substituindo o PREC, acrónimo para Processo Revolucionário em Curso, pelo Processo Constitucional em Curso».





Fontes: Área Militar e Arquivo 25 de Abril

Publicar um comentário

0 Comentários