Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

8 de novembro de 2018

Balanço pós-Leslie na freguesia de São Pedro por António Salgueiro (Presidente da Junta de Freguesia)




Depois da passagem da tempestade Leslie pela freguesia de São Pedro, a 12 de Outubro, que provocou inúmeros estragos praticamente em todas as ruas da freguesia, a FOZ AO MINUTO falou com António Salgueiro, Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro, que nos explicou o ponto da situação, quase um mês volvido em relação à intempérie. (Carregue aqui e veja algumas fotos na noite da tempestade).

António Salgueiro, Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro,  começou por explicar que a Junta fez um levantamento exaustivo de todas as situações, quer a nível particular, quer a nível das colectividades e também dos equipamentos municipais e da freguesia, trabalho que foi feito e ainda está a decorrer.


Qual o orçamento ou valor estimado dos prejuízos na freguesia?


«No que diz respeito aos orçamentos, poderíamos apontar determinados valor, mas não é a função da Junta, até porque não temos técnicos para fazer essas avaliações, e da nossa parte tem existido alguma contenção em mandar números cá para fora, porque por vezes nestas situações empolgam-se as coisas de uma determinada maneira, que futuramente podem prejudicar o andamento da recuperação das situações».

Que tipo de ajuda pode ser prestada à população?


«Aquilo que estamos a fazer em relação às pessoas, é recolher a informação as pessoas nos têm-nos dado, como os seus orçamentos, e enviamos para a Câmara, juntamente com a informação pedida no formulário da CMFF.
Temos situações de pessoas carenciadas cujas habitações foram bastante danificadas, e estamos a fazer o levantamento dos prejuízos, a tirar fotografias, de forma que se possa dar a maior ajuda possível e mais dignidade humana, são pessoas desfavorecidas, cujas casas já eram bastante devolutas, e essas são as situações que mais nos preocupam. Estamos articulados com a Câmara para dar melhores condições de vida a estas pessoas».

Qual ajuda que está a ser dado às colectividades, em específico ao GD Cova-Gala?


«Felizmente quer o Desportivo Clube Marítimo da Gala quer o Mocidade Covense, não tiveram danos de maior, a nossa grande preocupação desde o primeiro dia é o GD Cova-Gala, que como se sabe ficou sem o muro de suporte do campo e alguns projectores que ainda existiam. E também o equipamento da Junta de Freguesia que o GD Cova-Gala usufruí (Campo de Relva Sintética de futebol 7) foi danificado com areia na relva e também com a iluminação.

Queria aproveitar a oportunidade para agradecer à direcção do GD Cova-Gala e a todos os covagalenses porque deram um grande exemplo de solidariedade, meteram mãos à obra e felizmente foi feita a recuperação desse Campo de Relva Sintética e hoje já está a ser utilizado, graças aos voluntários que trabalharam para essa situação.

Em relação à iluminação , a Junta de Freguesia comprou os holofotes e com algum voluntariado da população e de algumas empresas, já os colocou e já estão a funcionar, sendo assim possível treinar à noite.

Quanto ao campo de futebol de onze, realmente o muro ruiu, houve uma preocupação por parte da Junta em fazer uma limpeza e de vedar o recinto. Porque o clube precisava do campo vedado para poder competir na Associação de Futebol de Coimbra.

Houve também a preocupação de inserir aquela estrutura desportiva como "obra do município", embora seja o GD Cova-Gala a usufruir do Campo, toda aquela estrutura pertence ao Município, daí ter sido enviado para a Câmara Municipal e para a CCDR (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional) como uma infraestrutura Municipal, o que pensamos dar-nos mais garantias se fosse um equipamento do próprio clube».


E o Centro Escolar quando estará novamente pronto?

«Na questão das infra-estruturas, o Centro Escolar de São Pedro, na sua parte desportiva, as infraestrutura realmente cederam, como é do conhecimento de todos, a obra já está adjudicada começou no dia 6 de Novembro, com a remoção dos escombros, e será tudo colocado como estava, tudo será reposto exactamente como se encontrava.
Ainda não há data prevista porque primeiro serão removidos os escombros.
Vai até ser criado um portão do lado da Rua do Hospital, para facilitar a saída dos camiões para remover toda aquela infraestrutura»


E a Escola de Bodyboard do Mondego?

«A escola está sediada na nossa freguesia e sofreu danos elevados, está-se também a tentar juntamente com a Câmara Municipal qual será a melhor maneira de repor a escola, dando mais alguma segurança, embora não dependendo só destas duas entidades».




«Aos poucos iremos fazer a reconstrução, e queremos ver se passado um ano, a freguesia estará em condições idênticas ou melhores do que no último dia 12 de Outubro, queria também enaltecer o trabalho da CMFF , trabalho dos vereadores e do Presidente da CMFF pela sua sensibilidade para ajudar a recuperar a freguesia de São Pedro» terminou o Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.



FotografiaLDA

Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto