Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

12 de outubro de 2018

Montemor-o-Velho, casa da canoagem, homenageou Fernando Pimenta e Federação



O Município de Montemor-o-Velho homenageou ontem, dia 11 de outubro, Fernando Pimenta e a Federação Portuguesa de Canoagem numa sessão plena de admiração e reconhecimento. Elogiando o “atleta técnico, centrado e humilde”, Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, revelou que sentiu “um imenso orgulho de ser português” ao assistir no Centro Náutico de Montemor-o-Velho às vitórias de Fernando Pimenta, um “campeão nato”. “Treinaste muito, preparaste-te aqui para vencer aquelas provas e foi aqui, em Montemor-o-Velho, que conquistaste o ouro. E contigo, com o teu esforço, o nome de Montemor-o-Velho foi levado pelo mundo fora. Por isso, naturalmente, tenho de te agradecer”, reconheceu o edil montemorense que entregou a Fernando Pimenta a medalha de mérito do Município de Montemor-o-Velho (decisão aprovada antes dos resultados do Mundial e que esteve agendada para o feriado municipal de 8 de setembro, mas que, por motivos de indisponibilidade de agenda do atleta, não foi entregue na sessão solene) e um voto de louvor pelo desempenho alcançado no Mundial de agosto.

“Não esperaram que eu fosse campeão do mundo para me atribuir esta medalha, acreditaram no meu trabalho e isso é um grande voto de confiança que depositaram em mim”, disse Fernando Pimenta, acrescentando que “foi aqui (em Montemor-o-Velho) que cresci como atleta, é um local que não mais vou esquecer”. Um local onde já não consegue “passar despercebido” mas onde o atleta sente “um calor e uma energia muito positiva”. “O carinho das pessoas é fundamental para o nosso sucesso. Tenho de agradecer a todos os Munícipes por tão bem nos acolherem aqui, em Montemor-o-Velho”, acrescentou. Agora, prometeu, “é continuar o trabalho, continuar a remar e a fazer muitos quilómetros em Montemor-o-Velho, continuar a trazer bons resultados para Montemor e para Portugal e esperar voltar a ter a sorte do nosso Centro Náutico acolher mais um campeonato como este”.

Por considerar que “as vitórias dos atletas e do Fernando Pimenta são também as vitórias da Federação” que tem trabalhado para “dar as condições, a paz e a estabilidade necessárias para alcançar estes bons resultados”, o Município Montemorense distinguiu também a Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) e o seu presidente, Vítor Félix, pela organização do Mundial de Canoagem de 2018, que foi considerado pela Federação Internacional de Canoagem como “o melhor de sempre”. “A FPC marca a diferença no relacionamento com a Câmara Municipal e com a comunidade de Montemor-o-Velho”, enalteceu Emílio Torrão, sublinhando o esforço da Federação em “conquistar as pessoas de Montemor”. “Outra marca distintiva desta Federação é que, mesmo sem subsídios ou apoios do Município para estar cá, tem um sentido enorme de comunidade, de gratidão e reconhecimento por esta comunidade que investiu numa infraestrutura desportiva de referência (o Centro Náutico de Montemor-o-Velho) e que deve ser recompensada com a presença destes grandes atletas e de eventos que projectam o nome de Montemor-o-Velho além fronteiras”, concluiu o autarca.

Uma homenagem e reconhecimento que Vítor Félix, presidente da FPC, partilhou com as “suas” “duas equipas: a de dentro de água, que tem no Fernando Pimenta o seu expoente máximo, e a de fora de água, que soube organizar aquele que foi considerado por muitos como o melhor campeonato do mundo de sempre” e que contou com toda a equipa diretiva da FPC, o Município de Montemor-o-Velho, os colaboradores e voluntários que “puseram de pé este evento” e os trabalhadores do município, “incansáveis para que a pista estivesse nas devidas condições”. Vítor Félix acrescentou ainda que a parceria com o Município Montemorense permitiu “deixarmos um legado”, a barreira de vento, que representou “um forte investimento” de ambas as entidades. “Montemor-o-Velho é a nossa casa. É aqui que organizamos os nossos eventos de âmbito nacional e internacional. E agora, que encerrámos um ciclo de grandes eventos em Montemor, vamos à procura de novos desafios para o futuro”, afirmou. Recordando o fim-de-semana em que Fernando Pimenta conquistou as duas medalhas de ouro, o presidente da Federação revelou que “ver cinco mil pessoas nas bancadas, naqueles dois dias, foi uma das minhas maiores alegrias pessoais e senti que o objetivo (de trazer mais gente a Montemor-o-Velho) tinha sido alcançado”. A “casa cheia” no Centro Náutico de Montemor permitiu à FPC entregar, ontem, à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho um cheque, no valor de 1.610€, correspondente a 10% da receita de bilheteira do Mundial. “Esta é, também, uma homenagem a todos os bombeiros portugueses”, afirmou na ocasião. 

“Extremamente contente com o gesto” da FPC, Nuno Rasteiro, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho, salientou que “mais importante do que o valor do cheque é o valor da atitude” e agradeceu à FPC e à Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, que indicou a Associação Humanitária, pela "aposta nos Bombeiros de Montemor".


Foi também na "casa da canoagem", em Montemor-o-Velho, que foram assinados os contratos com 11 dos 15 jovens estudantes atletas de canoagem que treinam no Centro Náutico de Montemor-o-Velho e que, neste ano letivo, vão ocupar a residência universitária da canoagem, conciliando a carreira académica com a desportiva. Na ocasião, Emílio Torrão incitou-os a seguirem “as pisadas e as pagaiadas de Fernando Pimenta, procurando ser melhores do que ele e, daqui a uns anos, ganharem ao atual campeão mundial”.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.



FotografiaLDA

Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto