Labirinto "percorrido" por centena e meia de pessoas na Figueira da Foz



«Labirinto»,  a encenação de Graeme Pulleyn criou para a cidade da Guarda, no âmbito da Rede Artéria,  um projeto de intervenção sócio-cultural, com coordenação artística do Teatrão e académica do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, que combina produção de conhecimento científico, participação da comunidade e criação artística, foi apresentada no passado sábado, 29 de Setembro, na Figueira da Foz. 




"Labirinto"  começou no Jardim Municipal, passou pelo Mercado Municipal  Engº Silva, pelo Passeio Infante D. Henrique, pela Rua do Estendal e pelo Largo do Tribubal. Ao  "espetáculo-jogo-viagem" assisitiu cerca de centena e meia de pessoas, que embarcou num "encontro, entre o velho e o novo, o passado e o presente, amigos e inimigos, homens e mulheres, judeus e cristãos, israelitas e palestinianos, músicos e atores, amadores e profissionais …".

Publicar um comentário

0 Comentários