Obras dos finalistas do Loops.Lisboa 2017 para ver no Museu Municipal




O Loops.Lisboa é um prémio organizado pelo Festival Temps d'Images,  em colaboração com MNAC-MC, em Lisboa,  para promover as artes visuais. Em 2017, na sua terceira edição recebeu um total de 236 inscrições, um número recorde.

Os artistas Nuno Cera, Tomaz Hipólito e Ricardo Pinto Magalhães, finalistas do Loops.Lisboa 2017, veem agora as suas obras em exibição no Museu Municipal Santos Rocha, até 12 de agosto, no âmbito da 40ª edição do CITEMOR.

 "The Falls", de Nuno Cera, sugere uma interpretação da paisagem para estabelecer um 'loop' interior; "personaloop_01", de Tomaz Hipólito, traz uma performance encenada e editada para recriar a formalidade do ´loop´ em espaço real e virtual; e "Delphine Aprisionada", de Ricardo Pinto de Magalhães, monta um ensaio visual tridimensional, enquanto distribuído por camadas de interpretação e de narrativas literalmente simultâneas.

A mostra  pode ser visitada gratuitamente até à próxima sexta feira, das 9h30 às 18h00 e no fim de semana, das 14h00 às 19h00.

Publicar um comentário

0 Comentários