Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

FotografiaLDA

FotografiaLDA

4 de março de 2018

Montemor-o-Velho: Cooperativa Agrícola do Bebedouro festejou 50 anos de vida




MONTEMOR-O-VELHO



Ao longo do dia as comemorações do 50.º aniversário da Cooperativa Agrícola do Bebedouro reuniram cerca de 1000 convidados, entidades e muitos amigos, no dia 3 de Março, no Ameiro, na freguesia de Arazede.



O momento festivo contou com a presença do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos, que, na sessão solene de aniversário, fez questão de assinalar a “vitalidade verdadeiramente notável” da cooperativa. “É muito gratificante para mim, enquanto Ministro da Agricultura, poder associar-me a este evento por aquilo que ele tem de simbólico e representativo, sendo demonstrador do movimento associativo cooperativo que tantos teimam em denegrir e dizer que não tem condições para vingar em Portugal e está aqui a prova do oposto. É um momento grande para o município, mas é um momento também muito relevante para o país”, reforçou.

Em dia de festa, o governante deu ainda conta das frentes prioritárias do Governo no que concerne à água e ao regadio, ao estatuto agricultura familiar, à reforma da floresta, bem como referiu: “Outro dos nossos objectivos e desafios é, no âmbito da União Europeia, procurar uma boa negociação para Portugal de forma a que possamos ter fundos para apoiar a agricultura para depois de 2020”. Durante a sessão solene de aniversário recordaram-se os momentos iniciais da instituição que tem actualmente mais de 1900 associados, alguns dos momentos que fizeram da Cooperativa um pilar de referência cooperativo e, sobretudo, evidenciou-se a capacidade e a confiança de encarar os desafios e o futuro.

José Marques, presidente da direcção da Cooperativa, ao destacar que se “assinalam 50 anos de toda uma região que soube crescer de uma forma sustentada”, sublinhou: “É nossa intenção que o futuro da nossa cooperativa continue a desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento económico-social da nossa região”. Fazendo referência ao Parque Agrícola de Arazede – PIER (Plano de Intervenção em Espaço Rural) e com palavras de elogio ao actual Executivo da Câmara Municipal “que teve a coragem de tomar a iniciativa de fazer algo que possa ser o início de uma mudança efectiva”, José Marques, dirigindo-se ao Ministro da Agricultura, asseverou: “Não lhe queremos pedir milhões, queremos a vontade política para que nos ajude a transformar toda esta região que se distingue de outras zonas agrícolas com um clima bastante favorável, um excelente solo, água em quantidade e com qualidade e ainda com alguns agricultores”.

O presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, antes de destacar “a inovação, o progresso e as soluções modernas” que se encontram na cooperativa, fez questão de deixar palavras de agradecimento à Igreja Evangélica Presbiteriana do Bededouro e ao pastor José Manuel, um dos impulsionadores da cooperativa: “A sua igreja foi percursora do que estamos aqui a celebrar, por isso, como autarca, saúdo, na sua pessoa, todos os seus irmãos que ajudaram a construir a cooperativa e a todos os seus irmãos que estão presentes”. Muito satisfeito pelo percurso que a cooperativa tem vindo a desenvolver, Emílio Torrão, ao incentivar e destacar os agricultores da Gândara, frisou: “Muito obrigado pelo excelente trabalho que estão a fazer e pela lição que estão a dar aos agricultores do país”.

Ao fazer referência “ao primeiro PIER - Plano de Intervenção em Espaço Rural a nível nacional” desenvolvido pela Câmara Municipal e que o Ministro haveria de visitar após as comemorações do 50.º aniversário da cooperativa, Emílio Torrão foi peremptório: “Este é um exemplo que pode ser seguido no país. Se foi possível gerar consensos deve-se também à capacidade de diálogo do Presidente da Cooperativa Agrícola do Bebedouro”. No momento, o edil montemorense aproveitou também para deixar um repto ao governante: “Falta fazer um plano de ordenamento florestal à séria. Não podemos continuar a ter uma floresta sem ordenamento. Senhor Ministro da Agricultura, aproveite para fazer um novo ordenamento florestal deste país porque a floresta também pode ser uma fonte de rendimento para os nossos agricultores”.

Em relação aos prazos de limpeza das faixas de gestão de combustível, Emílio Torrão alertou para a dificuldade de cumprir os prazos definidos e reforçou: “Nós, na Câmara Municipal, temos, provavelmente, o melhor Centro Operacional de Protecção Civil da região, mas mesmo assim está a ser humanamente impossível cumprir os prazos. Há que haver tolerância e bom senso”. A par da sessão solene, o dia comemorativo contou com um momento de entrega de medalhas e lembranças, por exemplo, a antigos trabalhadores ou aos maiores produtores, bem como com o descerramento de uma placa comemorativa e um almoço de confraternização.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Anuncie AQUI

Principais destaques da semana

Copyright © Foz ao Minuto