Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

13 de março de 2018

Crónica de Luís Barbosa sobre a Garraiada



A Garraiada

Por Luís Barbosa (Historiador)

Para aqueles que defendem a garraiada na Queima das Fitas por esta ser uma tradição: as tradições estão constantemente a acabar e não há nada de errado com isso. E porquê?
Porque as tradições surgem num determinado contexto cultural e social e são transmitidas às gerações seguintes. Quando uma geração posterior não se revê numa dessas práticas ela corre o risco de terminar.
A garraiada da Queima das Fitas está desenquadrada nos dias de hoje. Com o nível de desenvolvimento material e humano que atingimos podemos perfeitamente arranjar diversões e passatempos que não impliquem o uso de animais de uma forma tão violenta e prejudicial para o mesmo.

Não se preocupem com a Queima, ela não vai morrer. Mesmo que daqui por 100 anos ela perca todas as atividades que têm agora, não vai deixar de ser a Queima das Fitas. E porquê? Porque o importante é que as pessoas que vivem a festa dos estudantes se identifiquem com ela e com as atividades. Não com a garraiada em si, com o cortejo ou com outra coisa qualquer.


Se a garraiada terminar como resultado deste referendo será uma decisão democrática dos estudantes. Não é uma imposição de um grupo ou partido. Acredito que no futuro se outras atividades desaparecerem vai ser pelo mesmo motivo. Os estudantes, foram sempre muito criativos, vão certamente arranjar novas formas de passar o tempo e de aproveitar a festa das fitas. Nunca faltam ideias.
Sem a garraiada a Queima continua a ser uma grande festa, a Universidade continua de pé e o sol continuará a nascer todos os dias para todos nós.
Hoje vota como se vivesses no século XXI.

PS: A garraiada dá prejuízo desde 2008, só no ano passado foram por volta de 30 000 euros...




Esta e todas as crónicas escritas neste espaço são da inteira responsabilidade dos seus autores

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.



FotografiaLDA

Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto