Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

FotografiaLDA

FotografiaLDA

20 de fevereiro de 2018

Figueira da Foz desenvolve aplicação informática para gerir limpeza florestal



FIGUEIRA
via Sapo 24

A autarquia da Figueira da Foz, desenvolveu uma aplicação informática, que garante ser única no país, para gerir as acções de limpeza de terrenos florestais e faixas de protecção das habitações, disse fonte camarária.


A aplicação foi desenvolvida com os próprios meios do município e teve como base um sistema de informação geográfica (SIG), que possibilita a georreferenciação de espaços, tem duas versões (umas das quais disponível ao público) e define zonas de intervenção prioritárias, nomeadamente em redor de aldeias e lugares ou relacionadas com habitações isoladas em áreas florestais.
"Ao que sei, somos pioneiros neste tipo de iniciativa", disse à comunicação social Miguel Pereira, vereador com o pelouro do Gabinete Técnico Florestal da Figueira da Foz.
De acordo com o autarca, a versão pública do sistema, disponível através da página internet do município, permite que qualquer cidadão possa identificar num mapa interactivo a sua propriedade - fazendo a pesquisa por freguesia, povoação e rua - e verificar a necessidade de criar faixas de gestão de combustíveis para protecção das habitações e espaços florestais.
Segundo Miguel Pereira, a outra versão do sistema é reservada e apenas acessível, via ‘smartphone' ou ‘tablet', através da georreferenciação, a elementos do Serviço Municipal de Protecção Civil e Gabinete Técnico Florestal, mas também a agentes da PSP e da GNR, 40 dos quais receberam formação para operarem o sistema.
"Permite chegar a um local, tirar uma fotografia e o sistema diz se o terreno está limpo, com a cor verde. Se a cor for amarela, está em processamento e se for vermelha é porque nada ainda foi feito", explicou o vereador.
Para desenvolver a aplicação informática, a autarquia referenciou cerca de 6.500 hectares de zonas de intervenção - cerca de um sexto da área total do concelho, que tem 38 mil hectares - das quais aproximadamente 10% (600 hectares) estão identificadas como pontos críticos e cerca de 150 hectares como de risco máximo.
Na segunda-feira, durante a reunião da autarquia, Miguel Pereira realçou que as sessões promovidas pelo município nas freguesias para divulgar as acções de limpeza florestal e gestão de faixas de combustíveis "estão a decorrer com muita adesão por parte das populações".
"Seremos o concelho que tem mais avançadas as acções de sensibilização, segundo nos foi dito pela GNR Territorial de Coimbra. Temos tido sempre 150 a 200 pessoas, nas sessões, aos dias de semana, fins de semana, domingos depois da missa e aos sábados depois do baile, quase", ilustrou Miguel Pereira.
A aplicação informática desenvolvida pela autarquia da Figueira da Foz é apresentada publicamente amanhã  às 10h30, nos Paços do Concelho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Anuncie AQUI

Principais destaques da semana

Copyright © Foz ao Minuto