Escola Bernardino Machado regressou de Salamanca


EDUCAÇÃO


Estão de regresso os alunos e professores da Escola Secundária Bernardino Machado, que participaram de 12 a 16 de Fevereiro numa visita de estudo a Salamanca.



Durante cinco intensos dias, professores e alunos descobriram a cidade e a região, através de um conjunto de actividades organizadas pelo Albergue Lazarillo de Tormes.
No primeiro dia, após a receção e a sessão de boas vindas, os jovens, acompanhados pelos professores, partiram à descoberta de Salamanca, numa actividade de geocaching que consistiu em descobrir pontos de interesse cultural e histórico da cidade, seguindo pistas e interrogando os transeuntes.
Durante dois dias, realizaram-se visitas guiadas que orientaram o grupo, de professores e alunos, na descoberta da história e do riquíssimo património da cidade. Nestas sessões, percorreram-se as ruas da cidade e, sempre que possível, entrando no seu interior dos edifícios, explicaram-se aspectos artísticos, os estilos arquitectónicos e a história dos monumentos mais emblemáticos de Salamanca: a ponte romana, a Casa das Conchas, as duas Catedrais, a Igreja de São Martinho, o Palácio Fonseca, o Palácio de Monterrey, a Casa das Mortes, o Convento de las Dueñas e o de S.Estevão, a Universidade de Salamanca e os diversos colégios, para só mencionar os mais relevantes. Constituiu passagem obrigatória e referência incontornável a Plaza Mayor, que exaustivamente explicada possibilitou, igualmente, compreender um pouco melhor a história de Espanha e a relevância de Salamanca na cultura do ocidente.

Outros sítios e locais de interesse patrimonial foram igualmente visitados pelo grupo. Referimo-nos, por exemplo, ao Verraco, às esculturas do Lazarillo de Tormes, ao horto de Calisto e Melibea, à Cueva del Diablo, lugares associados às lendas e à literatura salmantinas mais tradicionais.
A Casa Lis e o seu Museu de Arte Nova permitiram aos jovens perceber uma Salamanca diferente, mais sofisticada e industrializada.
A região e a envolvência foram, igualmente, integradas neste rico e extenso programa. Num trajecto de autocarro, especificamente organizado para o efeito, em pouco mais de uma hora se passou do campo charro à nebulosa serra de França, com o seu microclima e vegetação atlânticas e às suas aldeias mais pitorescas: Mogarráz, La Alberca e Miranda del Castañar. Locais onde o grupo permaneceu durante o terceiro dia do programa para conhecer a realidade destas aldeias históricas.
Durante toda a visita, as referências aos ilustres de Salamanca foram constantes: Frei Luís de León, Teresa de Ávila, Cervantes, Unamuno, consolidando e recordando os conhecimentos dos participantes.


Publicar um comentário

0 Comentários