Bloco quer fim imediato do abate de animais em canis


POLÍTICA


O Bloco de Esquerda criticou a adopção sem esterilização e o abate em centros de recolha oficial do animal se mantenham “passados dois anos do período transitório”, e defendeu uma lei contra maus-tratos “mais efectiva”. Segundo o portal de informações Esquerda.Net.

O Bloco quer "alterações à lei dos maus tratos de animais" que a tornem ainda "mais efectiva, quer a nível de fiscalização, quer no reencaminhamento dos animais, da própria abrangência da legislação".
Esta posição do Bloco é compartilhada a nível nacional pelo partido, que também na sua delegação da Figueira da Foz defende «não ser desculpável que ainda se mantenha a adopção sem esterilizarão assim como o abate em centros de recolha oficial do animal».

Publicar um comentário

0 Comentários