Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

FotografiaLDA

FotografiaLDA

23 de janeiro de 2018

Navigator e Universidades (Coimbra e Aveiro) desenvolvem projecto no valor de 14,6 ME



UNIVERSIDADES

O Governo aprovou um contrato de investimento de 14,6 milhões de euros com a Navigator, as universidades de Coimbra e Aveiro e o instituto de investigação Raiz para investigação e desenvolvimento de pastas de papel “com características inovadoras”.

Nos termos do despacho 873/2018, publicado hoje em Diário da República e que aprova a minuta final do contrato de investimento, este projeto – denominado 'InPaCTus - Produtos e Tecnologias Inovadores a Partir do Eucalipto' - revela “especial interesse para a economia nacional”, prevendo “um investimento total privado empresarial de 6,5 milhões de euros a realizar num período de quatro anos”.
Em causa está “a realização de investigação e desenvolvimento para a obtenção de pastas com características inovadoras, novos produtos de papel com especificidades e funções/aplicações diferenciadas, papéis ‘tissue’ com propriedades inovadoras, novos bioprodutos, biocombustíveis e outros materiais provenientes da desconstrução da biomassa florestal e subprodutos da indústria de pasta”.

O projeto será desenvolvido por um consórcio constituído pela Navigator Paper Figueira, Navigator Pulp Cacia, universidades de Coimbra e Aveiro e Raiz - Instituto de Investigação da Floresta e Papel, ao abrigo do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, previsto no Regulamento Específico do Domínio da Competitividade e Internacionalização.

Segundo se lê no despacho hoje publicado, o projeto “contribui para o aumento das exportações nacionais de produtos de elevada intensidade tecnológica, através do apoio ao desenvolvimento de novos bens de natureza exportável tais como a pasta, o papel e diversas ‘biocommodities’”.
“A implementação deste projeto requer o reforço dos actuais recursos humanos através da contratação de colaboradores altamente qualificados afectos a actividades de I&D [Investigação & Desenvolvimento], perspectivando-se a criação de uma elevada dinâmica de emprego científico relevante, particularmente para a região Centro, mas de abrangência nacional”, refere.
Nos termos do despacho, no âmbito da estratégia de valorização dos resultados a alcançar, o projeto prevê “a criação de ‘spin-offs’ nas áreas de papel, ‘tissue’ e biorrefinarias, contribuindo assim para o fomento da criação de empresas de base tecnológica e espírito empreendedor na região Centro, e apresentação de pedidos de registo de propriedade industrial”.
“Este investimento, que ronda os 14,6 milhões de euros, envolve também, por parte do consórcio, a contratação de 40 bolseiros afectos à actividade de I&D a realizar no âmbito do projeto, esperando-se ainda que o conhecimento gerado se traduza no aumento da produção científica de qualidade reconhecida internacionalmente, através de 100 publicações científicas, no aumento do capital intelectual do consórcio, através do registo de pelo menos 10 pedidos de novas patentes e na realização de 50 apresentações em conferências ou congressos científicos nacionais ou internacionais, em valores acumulados até 2025”, refere.


Fonte: TSF

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Anuncie AQUI

Principais destaques da semana

Copyright © Foz ao Minuto