Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

30 de janeiro de 2018

Município de Cantanhede altera mapa de pessoal para proceder à “Regularização Extraordinária de Vínculos Precários”

Medida foi aprovada na reunião extraordinária da Assembleia Municipal de Cantanhede



A Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou, por unanimidade, a primeira alteração ao mapa de pessoal da Câmara Municipal para o ano de 2018. A deliberação foi votada na reunião plenária extraordinária, a 29 de Janeiro, para permitir a implementação do “Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários”, de acordo com a Lei n.º 112/2017, de 29 de Dezembro.

O referido diploma legal, recorde-se, estabelece os termos em que as autarquias devem proceder à regularização extraordinária dos vínculos precários de pessoas que exerçam ou tenham exercido funções que correspondam ao conteúdo funcional de carreira gerais ou especiais e que satisfaçam necessidades permanentes dos órgãos ou serviços abrangidos pela Lei Geral de Trabalho em Funções Públicas (LGTFP).

Nesse sentido, o órgão deliberativo da autarquia cantanhedense votou unanimemente o novo mapa de pessoal que o executivo camarário presidido por Helena Teodósio já tinha aprovado, também por unanimidade, no passado dia 16 de Janeiro, alterando assim o que estava em vigor na sequência da respectiva aprovação pela Assembleia Municipal, em 18 de Dezembro último, o qual havia sido elaborado em função das “actividades de natureza permanente ou temporária” da autarquia, tendo em consideração “a missão, as atribuições, a estratégia e os objectivos fixados”, bem como “as competências das unidades orgânicas e os recursos financeiros disponíveis”, de acordo com o previsto no n.º1 do artigo 28 da Lei nº 35/2014, de 20 de Junho (LGTFP).

Perante as condições previstas no “Programa de Regularização Extraordinária de Vínculos Precários” lançado pelo Governo através da Lei n.º 112/2017, de 29 de Dezembro, a Câmara Municipal de Cantanhede, de acordo com o levantamento realizado aos serviços, procedeu ao reconhecimento das necessidades permanentes, que nesta altura não têm vínculo jurídico adequado. No total, o novo mapa de pessoal aprovado pela Assembleia Municipal contempla trabalhadores a integrar nas carreiras de assistente operacional, assistente técnico, técnico superior e na carreira não revista de informática, de acordo com as funções que já exerciam e para as quais tinham sido contratados com vínculo jurídico inadequado.

Nas situações identificadas de pessoas que exercem ou tenham exercido funções que correspondam ao conteúdo funcional de carreira para satisfazer necessidades permanentes dos serviços encontram-se prestadores de serviços e trabalhadores abrangidos por Contrato Emprego Inserção ou Contrato Emprego Inserção Mais.

Regulamento do V Prémio Literário Carlos de Oliveira aprovado por unanimidade


Na reunião extraordinária de hoje, a Assembleia Municipal de Cantanhede aprovou também, igualmente por unanimidade, o Regulamento do Prémio Literário Carlos de Oliveira que vai estar em vigor na quinta edição, cujo lançamento será anunciado em breve.

Além da inclusão de um resumo histórico sobre as anteriores edições do prémio, o documento estabelece as condições de participação e indica o júri, que será constituído por cinco elementos, designadamente Helena Teodósio, a Presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Paula de Oliveira, sobrinha do escritor, um representante da Associação Portuguesa de Escritores, e, a convite do Município, um académico dedicado ao estudo de Carlos de Oliveira e uma personalidade do meio literário português. A composição integral do júri será decidida por deliberação do executivo camarário e divulgada juntamente com a publicitação do anúncio do concurso.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.



FotografiaLDA

Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto