Bem-Vindo à Foz ao Minuto, líder de audiências na Figueira da Foz

publicidade.fozaominuto@gmail.com

publicidade.fozaominuto@gmail.com
A melhor forma de anunciar no século XXI

FotografiaLDA

12 de dezembro de 2017

Pombal aprova taxa mínima de IMI e benefícios para famílias numerosas


POMBAL



O Município de Pombal aprovou, na última reunião de executivo, as taxas municipais para o ano de 2018, mantendo assim o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) na taxa mínima de 0,3% e os benefícios para as famílias com três ou mais filhos.


De acordo com os documentos aprovados, a Câmara de Pombal deliberou aprovar a taxa de IMI em 0,3% para os prédios urbanos. «É notório o esforço e contributo municipais para o desagravamento dos custos com a habitação própria das famílias, esforço e contributos que se inscrevem no eixo de responsabilidade social municipal que orienta a nossa gestão pública neste momento de particulares dificuldades económicas e sociais», refere a proposta que será ainda submetida para a aprovação na Assembleia Municipal, no final do mês. A proposta para 2018 prevê uma despesa fiscal que ronda os três milhões de euros.

O Município refere ainda que se estima para 2017 uma receita dos impostos municipais de IMI, Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis e Derrama que se cifre em 8,5 milhões de euros, o que traduz um aumento de 6,7% em relação a 2016. Foi ainda aprovado o IMI Familiar, que prevê uma redução de 20 euros para famílias com um filho, de 40 euros para os agregados com dois filhos e de 70 euros para os lares com três ou mais filhos.

A autarquia vai manter também uma majoração de 30% sobre os imóveis urbanos degradados e de 100% sobre os prédios rústicos com áreas florestais, que se encontrem em situação de abandono. Quanto à derrama, Pombal volta a aplicar uma taxa de 1,0%. Ficarão isentas as empresas cujo volume de negócios não ultrapasse os 150.000 euros e aqueles que "tenham instalado ou que venham a instalar a sua sede social no concelho em 2016 e 2017, e criem, no mínimo, três novos postos de trabalho".

Em 2017, a Câmara contabilizou 952.284 euros do imposto da derrama, o que se traduz num aumento de 7,70%. Foi mantida também a taxa de 05% de participação variável no IRS das famílias do concelho. O Município estima averbar 1,3 milhões de euros neste imposto em 2018, um aumento de 9,2%. Já a taxa municipal de Direito de Passagem foi fixada em 0,25%. Fonte: DN


Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Principais destaques da semana

Anuncie AQUI

Copyright © Foz ao Minuto