Anuncio

Anuncio

3 de dezembro de 2017

Montemor-o-Velho: "Curandeira" nega desvio de 109 mil euros




ACTUALIDADE

Uma ‘Curandeira’ negou o desvio de 109 mil euros, do qual foi acusada, e julgada em Coimbra (por abuso de confiança e branqueamento).

Uma "curandeira à antiga que trabalha com chás e rezas". Foi desta forma que uma mulher, de 52 anos, acusada de se ter apropriado de 109 mil euros de dois irmãos, se assumiu perante o Tribunal de Coimbra, onde está a ser julgada por abuso de confiança e branqueamento. 

Residente em Montemor-o-Velho, é precisamente onde dá consultas, e é conhecida por "bruxa e vidente", mas em tribunal garantiu que não tinha tais poderes. 

Acusada de convencer um casal de irmãos - ela de 66 e ele de 81 anos - a darem-lhe acesso às contas, a arguida disse que não os obrigou a nada e que o dinheiro foi para pagar o alojamento em sua casa e as despesas das vítimas.


Fonte: CM




Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Copyright © fozaominuto