Anuncio

Anuncio

3 de dezembro de 2017

Crónica de Rui Torres: Transparência ou falta dela, o que lucramos?

Crónica de Rui Torres: Transparência ou falta dela, o que lucramos?


No que toca a gestão autárquica, bem como toda a gestão publica em geral, a transparência é uma forma de poupar recursos, aumentar substancialmente a produtividade, melhorar a capacidade de resposta e satisfação dos seus clientes (munícipes) reduzindo ao nível residual a corrupção.

Porquê?

Sendo a cadeia opaca, existe a desconfiança e maior necessidade de supervisão (exigindo mais recursos), permite obstrução ou adiantamento de processos nos meandros dos corredores por forma a favorecimento de alguns em detrimento de outros, favorece a corrupção por forma a “desbloquear” essa mesma obstrução e reduz a satisfação dos munícipes porque estes não fazem ideia de onde param os processos, quem está responsável por eles.

Como se resolve?

Com uma atualização do sistema informático, que indique em tempo real quem está responsável pelo processo, à quanto tempo o tem e com um temporizador que envie para um provedor ao munícipe quando a resposta temporal for superior (ou inferior, caso seja um caso especifico) ao normal.
Que o munícipe tenha acesso, online, a saber tudo (inclusive histórico) sobre o processo que lhe diz respeito.
Algo tão simples iria alterar profundamente os tempos de resposta e satisfação quer dos funcionários autárquicos, quer dos munícipes, os primeiros porque seriam vistos de forma muito mais positiva pelos munícipes, e estes últimos teriam plena consciência que a autarquia e seus serviços fazem parte da solução e não do problema.

A transparência melhora tudo, porque não implantar?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Copyright © fozaominuto