Anuncio

Anuncio

15 de novembro de 2017

Município de Pombal distingiu Mérito e elevado contributo de dez cidadãos e três instituições do concelho



POMBAL

O Município atribuiu a sua distinção maior à Filarmónica Artística Pombalense, instituição que celebra este ano o seu 150º aniversário e que viu ser-lhe reconhecida a sua importância na promoção cultural de Pombal e o seu papel na formação artística.
A Medalha de Honra do Município distingue “uma das colectividades que tem a honrosa missão de ser depositária da História e da Cultura de Pombal” e uma “verdadeira escola de vida, de formação artística, pessoal e colectiva”, considera Diogo Mateus.
Para o presidente da Câmara, a distinção é uma forma de honrar “a longevidade e a qualidade com que a Filarmónica Artística Pombalense promove a nossa identidade cultural, reconhecemos a sua história e o seu futuro”, disse.
Também Manuel de Jesus Ferreira Escalhorda foi homenageado no Dia do Município, com a Medalha de Prestígio e Carreira, em ouro, pelo seu exemplo “de dedicação e entrega”, que, para Diogo Mateus é “uma inspiração para todos aqueles que pretendem exercer ou exercem funções públicas e de serviço à Comunidade”.
A homenagem é fundamentada nos mais de 40 anos que Manuel Escalhorda dedicou ao próximo, quer na sua vida autárquica, quer na sua vida associativa, o que lhe permitiu, ao longo dos anos, marcar positivamente a vida de muitas pessoa
“Tenho o enorme privilégio de trabalharmos em conjunto há mais de 20 anos e de lhe reconhecer qualidades pessoais e sociais inestimáveis. A sua amizade com todos, franqueza, os seus valores, o seu exemplo, a sua paciência e a sua fé tornam-no um homem virtuoso, em quem temos o maior orgulho em ter como Cidadão disponível e generoso”, lembrou o presidente da Câmara no seu discurso.
A Sessão Solene do Dia do Município serviu também para homenagear as duas rádios de Pombal, enaltecendo a Rádio Clube de Pombal (Medalha de Mérito Municipal Associativo, prata) e a Rádio Cardal (Medalha de Mérito Municipal Empresarial, prata) pelo seu contributo para a “promoção e solidificação do debate público, na consolidação da Democracia e como baluartes das mais essenciais liberdades, a de expressão e a de informação”.
Aos antigos presidente de junta, António Nascimento Lopes (Pombal), Fernando Matias (Almagreira) e Ilídio da Mota (Vermoil), que ao longo de 12 anos dedicaram a sua atenção e entrega à causa pública, foi entregue a Medalha de Mérito Municipal, em prata.
Esta distinção a estes autarcas enaltece o seu o modo com que serviram diariamente as suas populações “estando atentos à evolução social e dedicados à sua missão de serviço público e de proximidade”, referiu Diogo Mateus, que, tendo trabalhado de perto com estes, reconhece “a grandeza dos seus corações, a vontade de ajudar as suas freguesias e o nosso concelho e a preocupação quotidiana com os mais desfavorecidos, os mais fracos e os que reclamam justamente mais atenção”, reiterou.
Maria Leonor Ferreira Gomes, fundadora e presidente da Associação de Dadores de Sangue do Outeiro da Ranha foi distinguida com a Medalha de Valor e Altruísmo, em prata. Esta distinção é o culminar de 38 anos dedicados a salvar vidas, através da promoção das doações de sangue, um exemplo de cultura de solidariedade, de empenho ao próximo e de Filantropia.
Nesta sessão solene foram ainda distinguidas cinco colaboradoras do Município com a Medalha de Bons Serviços e Dedicação, em prata, pelos 25 anos dedicados à causa do serviço público.
Esta distinção coube a Isabel Maria Pereira Dias, Laurentina Maria Nobre Costa, Maria Idália Jesus Marques Santos, Maria Idalina Gomes Marques e Maria Judite Morais Rodrigues.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Direitos de autor

Todo o conteúdo deste site encontra-se protegido por direitos de autor. Não é autorizada a cópia permanente, no todo ou parte, e por qualquer forma, do conteúdo deste site, nem a colocação de links para este site em outros sites, sem o consentimento prévio escrito da Foz ao Minuto.

O utilizador não está autorizado a transmitir, distribuir, publicar, modificar, vender ou utilizar por qualquer forma a informação, incluindo imagens, contida neste site.

A prática de plágio é considerada crime, segundo a lei portuguesa.

A Foz ao Minuto encontra-se registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) com o número de registo 126961, e encontra-se apta para as suas funções.


Copyright © fozaominuto