20 de agosto de 2017

Montemor-o-Velho: Vila de Pereira comemorou 26 anos



PEREIRA

No dia 19 de Agosto, realizou-se a sessão solene comemorativa do 26.º aniversário da «reelevação de Pereira a Vila a qual decorreu na sede da Junta de Freguesia e foi pontuada por diversos momentos cheios de simbolismo. Lembrou-se o passado, as conquistas do presente e reiterou-se a confiança no futuro».

Naquela que foi a sua última intervenção pública em Pereira antes do próximo ato eleitoral, Rui Almeida, presidente da Junta de Freguesia de Pereira, fez questão de agradecer todo o trabalho e dedicação da sua equipa e, ao considerar que “foram quatro anos de sucesso”, sublinhou: “Nunca pensei encontrar Junta de Freguesia como encontrei. Foram tempos em que as dívidas eram muitas e os trabalhadores estavam desmotivados, mas no fim destes de quatro anos de mandato e, se calhar ao longo destes 26 anos, esta deve ser uma das poucas vezes que um executivo termina com as contas praticamente a zero. Foram 38 mil euros e 600 euros de dívida paga, mas a Vila de Pereira precisa de equipamento para progredir”.

Ao lembrar “o esforço de todos e também o apoio incondicional da Câmara Municipal”, Rui Almeida enumerou algumas medidas implementadas que permitiram devolver o equilíbrio financeiro, bem como referiu a aquisição, recente, de um tractor agrícola equipado com corta mato, com reboque e carregador frontal.

“Este ano, contrariamente ao que tem sido feito nos anos anteriores, decidimos fazer uma cerimónia protocolar breve e simples na sede da Junta Freguesia. Estamos prestes a dizer adeus a este edifício como sede, uma vez que aqui vai nascer uma unidade de saúde. São obras como estas que Pereira merece e precisa”, frisou.

O momento foi ainda aproveitado para entregar uma lembrança ao tecido associativo da freguesia e à Compasso, por “todo o trabalho e compreensão”.

Com palavras de reconhecimento e elogio, o presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão começou por referir: “O nosso percurso é muito semelhante. Chegamos com vontade de trabalhar e deparamo-nos com uma situação financeira calamitosa, em que não há nada e onde está tudo à deriva. Assim, tal como na Câmara Municipal, só uma equipa forte poderia vencer em Pereira e dar a volta à situação, arrumando a casa e colocando as finanças em ordem”.

Ao reconhecer o trabalho da Junta e da Assembleia de Freguesia, o edil montemorense fez questão de sublinhar: “O Rui Almeida fez um trabalho notável e foi dos presidentes de Junta com quem mais prazer me deu trabalhar, por isso, é com muito orgulho que entrego, pela primeira vez a nova lembrança institucional da Câmara Municipal, assinalando, de forma ainda mais especial este aniversário de reelevação de Pereira a Vila”.

Emílio Torrão aproveitou, igualmente, a ocasião para deixar “um elogio muito sincero à vereadora Alexandra Ferreira – que não integrando inicialmente o meu projeto para a Câmara Municipal aceitou o desafio que lhe lancei e ficou com a responsabilidade de alguns dos meus pelouros. Reconheço-lhe a dedicação, a capacidade de trabalho e o sentido de missão e vai deixar, em parceria comigo, um trabalho excelência feito com os seniores, com o regulamento de emergência social e com o regulamento de incentivo à natalidade”.

Em relação às novas instalações na área da saúde e à Ponte do Paço, o Presidente da Câmara avançou com alguns esclarecimentos e sublinhou: “Estes são processos irreversíveis, não são promessas eleitorais”.

“Quem vier, seja quem for, não vai ter o dissabor que eu e o Rui Almeida encontrámos quando iniciámos funções”, concluiu.

A sessão contou também com as intervenções do presidente da Assembleia de Freguesia, Ricardo Martins, da secretária da Junta de Freguesia de Pereira, Ana Maria Ribeiro, e do padre Manuel Ferrão que vai deixar, dentro de um mês, o serviço pastoral na paróquia de Pereira. No final, realizou-se um Porto de Honra.


Fonte: Município de Montemor-o-Velho

Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto