21 de agosto de 2017

Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho completaram 27 anos




BOMBEIROS
«Num dia em que o único fogo a apagar deveria ser os das velas do 27.º aniversário da 4.ª Secção dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho, os Soldados da Paz foram chamados para apagar os diversos focos de incêndios de deflagram no concelho. Aos poucos foram chegando à 4.ª secção, em Arazede, e, apesar de mais cansados do que em anos anteriores, não perderam a vitalidade e, sempre em prontidão, no dia 19 de Agosto, assinalaram mais um aniversário.

“Congratulo-me por ver que se respira um ambiente saudável e no qual o interesse em ser bombeiro se sobrepôs às dificuldades”, avançou o Presidente da Câmara Municipal, Emílio Torrão, acompanhado do vice-presidente, José Veríssimo, e do presidente da Junta de Freguesia de Arazede, Eusébio Campos, perante dezenas de bombeiros e Comando, familiares, elementos da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho (AHBVMV), tecido empresarial da freguesia e de amigos da instituição.



O autarca montemorense aproveitou o momento para reforçar os agradecimentos e elogiar o trabalho dos bombeiros, revelar alguns dos elogios que governantes e entidades têm feito à corporação montemorense e referiu: “Quero também dar os parabéns às pessoas que estão a dirigir a 4.ª Secção e elogiar publicamente as famílias dos bombeiros”.




Com palavras de incentivo e reconhecimento, Emílio Torrão revelou: “Se o concelho de Montemor-o-Velho não está integrado na declaração de calamidade pública é porque vocês fizeram um bom trabalho e isso, para mim, é um grande orgulho”.




“Um Presidente de Câmara que tenha uma corporação de bombeiros com esta qualidade, prontidão e competência é um sortudo e, neste sentido, eu sou um sortudo”, reforçou.




No momento, Emílio Torrão revelou: “Muito brevemente vou propor, por forma a minimizar impacto dos gastos que têm tido com todas estas ignições e ocorrências, a atribuição de um subsídio complementar”.
De igual modo, Nuno Rasteiro, presidente da direcção da AHBVMV), com confiança, referiu: “A 4ª Secção está viva, tem gente e acredito que vamos conseguir ter mais bombeiros”.




Ao agradecer a todos “a disponibilidade e paciência, que tem sido reconhecido pelas entidades”, o comandante dos Bombeiros, Joaquim Carraco, destacou: “Foi graças ao vosso empenho e profissionalismo que as situações não pioraram”.




O chefe da 4.ª Secção, José Maria Pereira, agradeceu a colaboração e a presença de todos.
Recorde-se a a 4.ª Secção foi criada a 18 da Agosto de 1990, a 1.ª pedra do aquartelamento foi lançada a 23 de Outubro de 1993 e a inauguração das instalações realizou-se no dia 18 de Fevereiro de 2001. O momento festivo contou com um jantar de confraternização volante, não tendo faltado os “parabéns a você” e o bolo de aniversário».

Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto