15 de julho de 2017

Projecto de requalificação do Cabedelo foi apresentado e debatido


COVA-GALA


Desportivo Clube Marítimo da Gala, recebeu no passado dia 14 de Julho, a apresentação do Plano Estratégico de desenvolvimento Urbano Sustentável do Cabedelo (Requalificação do Cabedelo), um evento que contou com a presença do Presidente do Município, João Ataíde, assim como do arquitecto responsável pelo projecto, Hipólito Bettencourt, além do presidente da Junta de Freguesia de São Pedro, António Salgueiro.

Apresentação da requalificação do Cabedelo começou com a intervenção do Presidente do Municipio Figueirense que referiu que existia «uma necessidade em apresentar uma solução para a zona do Cabedelo» que na sua opinião poderia ser valorizada, colmatando assim «uma desqualificação total não só de equipamentos como da própria paisagem e acessibilidade nos acessos às praias».

Hipólito Bettencourt, especialista em arquitectura paisagista, também interveio apresentando o projecto a todos os presentes, explicando entre outros assuntos «que a requalificação dunar passaria pela interiorização do passadiço e a implantação de areia cuja proveniência ainda não está definida» explicando também que «o muro de contenção actual está sempre a cair, fixando-se portanto o muro atrás».

O arquitecto ressalvou que o projecto que está a ser desenvolvido é sempre adaptável aquilo que a APA (Agência Portuguesa do Ambiente) decidir, podendo várias coisas ser alteradas facilmente caso a APA assim o deseje.

António Salgueiro, Presidente da Junta de Freguesia de São Pedro fala de «um sonho concretizado» relembrando que , depois do sonho realizado, ao conseguir o Centro Escolar de São Pedro, este é mais um sonho para os covagalenses» e fez um enquadramento histórico frisando a importância do Cabedelo na freguesia, referindo o papel determinante deste local no desembarque dos soldados ingleses durante as invasões napoleónicas, assim como a importância dos estaleiros aí instalados outrora».


Depois da apresentação do projecto pelos responsáveis, veio a parte do público colocar as suas dúvidas e expor a sua opinião.



A acessibilidade para alguns dos espaços, nomeadamente Escolas de Surf e negócios locais também foi uma das preocupações de muitos dos presentes.

O muro que muito se falou nos últimos tempos que iria ser construído e que poderia afectar a prático do Surf também foi um dos assuntos abordados.

Também a saída do Parque de Campismo foi outro dos temas , com algumas pessoas a desejarem saber o que vai acontecer ao parque, e quem reside e frequenta o parque para onde deverá ir quando este sair do local onde está?

A alternativa apresentada pelo Presidente da Câmara poderia eventualmente passar por "bungallows" ou outros géneros de estruturas. Em sequência também a presença da Associação Portuguesa de Campismo e Caravanismo foi questionada por um elemento do público.

E o quinto molhe? Foi outra das questões levantadas por uma habitante covagalense bastante preocupada com a falta de reforço da duna no quinto molho, considerando «que esta deveria ser uma prioridade para todos». 


Alguns proprietários de estabelecimentos comerciais e escolas de surf quiseram saber se vão ser deslocados e caso o sejam, para onde vão ser? Procurando receber alguma informação para um assunto para o qual alguns ainda não tinham sido informados.

Também o historiador Alfredo Pinheiro Marques questionou a possibilidade de criar nesta zona um Museu do Mar.

Tanto o Presidente Municipal como o arquitecto paisagista Hipólito Bettencourt responderam a todas as questões, e explicaram que este é um processo demorado, foram necessários 2 anos para o conseguir elaborar, e poderão no futuro ainda mais temas serem discutidos e alterados.

Porém muitos continuaram com dúvidas, e apesar de ser certo que a requalificação do Cabedelo vai ser uma realidade,  não é um tema consensual ficando-se aguardar por mais debate nos próximos tempos.

















Sem comentários:

Enviar um comentário

Copyright © fozaominuto